Sem categoria

Durante reintegração de posse, invasores interditam AM-010 e polícia reage com balas de borracha

Os invasores interditaram a rodovia por quarenta minutos, o que causou tumultos e os policiais tiveram de usar bala de borracha e bombas de gás lacrimogêneo para conter os ânimos dos mais exaltados - foto: Ione Moreno

Os invasores interditaram a rodovia por quarenta minutos e os policiais tiveram de usar bala de borracha e bombas de gás lacrimogêneo – foto: Ione Moreno

Pelo menos cem famílias foram retiradas de um terreno localizado na entrada do ramal que dá acesso à cachoeira do Leão, no quilômetro 37 da rodovia AM-010, Zona Rural de Manaus, durante reintegração de posse na manhã desta terça-feira (11). A polícia informou que esta é a segunda vez que as famílias são retiradas do local, invadido há sete meses.

Os invasores interditaram a rodovia por quarenta minutos, o que causou tumulto e os policiais tiveram de usar bala de borracha e bombas de gás lacrimogêneo para conter os ânimos dos mais exaltados. Quatro pessoas ficaram feridas e foram atendidas pelo Serviço de Atendimento Móvel (Samu).

Ao todo, 70 policiais da Força Tática, Batalhão de Choque e da Ronda Ostensiva cândida Mariano (Rocam) participaram da ação.

A invasora Ana Souza do Nascimento, 32, informou que dias antes o dono das terras, identificado como o empresário Orlando Augusto Vieira de Matos Junior, tinha feito uma reunião e confirmado que ia lotear as terras e doar para os moradores, porém, essa afirmação foi negada pelo proprietário.

“O que falei foi que, caso eles aceitassem, seria doada uma parte do terreno para construção de uma escola ou uma quadra de esporte. Eu preciso tirar esses invasores, tenho projetos para essas terras”, explicou Orlando Augusto.

Por Mara Magalhães, com informações de Gerson Freitas

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir