Eleições

Dupla é presa por suposta compra de votos no Viver Melhor; polícia e justiça eleitoral investigam denúncia

As mulheres foram levadas para delegacia e o caso será investigado - foto divulgação

As mulheres foram levadas para delegacia e o caso será investigado – foto divulgação

Duas mulheres, supostamente funcionárias de uma secretaria estadual, foram detidas pela Polícia Militar, na tarde deste domingo (30), no conjunto habitacional Viver Melhor, na Zona Norte de Manaus, por suposta compra de votos nesse segundo turno. A informação foi confirmada pelo comandante geral da Polícia Militar do Amazonas, coronel Augusto Farias, durante na última coletiva de imprensa realizada no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

De acordo com o comandante, os policiais e os militares do Exército Brasileiro receberam uma denúncia sobre compra de votos no conjunto e as duas mulheres apontadas foram levadas para a Faculdade Nilton Lins, no bairro de Flores, Zona Centro-Sul.

“A PM deteve as senhoras e as conduziu para a Nilton Lins (local que recebe pessoas presas durante o pleito)”, informou Farias.

A denúncia será investigada pela Polícia Civil e pela equipe da Justiça Eleitoral. Se confirmado o crime eleitoral, as duas serão levadas para sede da Polícia Federal. O secretário de segurança pública, Sérgio Fontes, falou sobre a possível instabilidade na segurança das escolas no bairro Grande Vitória, localizado na Zona Leste de Manaus.

“Já esperávamos que houvessem boatos naquela região. Por isso, o local foi bastante reforçado. Mas, tudo aconteceu dentro da normalidade. Estamos acompanhando tudo o que está acontecendo no bairro no bairro Grande Vitória”, comentou. O reforço aconteceu por conta de um tiroteio e uma invasão a delegacia na noite deste sábado (29).

Fabiane Moraes

Jornal EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir