Dia a dia

Dupla é presa após praticar assaltos em coletivos interestaduais

De acordo com o delegado, a quadrilha começou a ser investigada a partir de dezembro do ano passado - foto: Arthur Castro

De acordo com o delegado, a quadrilha começou a ser investigada a partir de dezembro do ano passado – foto: Arthur Castro

Dois homens identificados como Rodrigo Matos da Silva, 23, e Wigson Duarte de Lima, 22, foram presos na tarde desta terça-feira (12), suspeitos de fazerem parte de uma quadrilha que praticava assaltos em ônibus interestaduais que faziam viagens entre Manaus e Itacoatiara (a 178 quilômetros de Manaus).

De acordo com informações da Polícia Civil, o grupo envolve seis pessoas, mas apenas quatro foram identificadas e duas – Rodrigo e Wigson – foram presas.

Após ser reconhecido pelas vítimas, Rodrigo foi preso, em cumprimento de prisão preventiva, no bairro da Chapada, Zona Centro-Sul de Manaus. O segundo suspeito, Wigson, foi flagranteado por tráfico de drogas e identificado como um dos integrantes do bando, sendo detido na comunidade Bom Jesus, localizada na avenida Torquato Tapajós, Zona Norte da capital.

Segundo o titular do Departamento de Repressão ao Crime Organizado, delegado Rafael Allemand, os bandidos se passavam por passageiros e, durante a viagem, cometiam os assaltos.

“Dois integrantes entravam no coletivo e se passavam por passageiros normais no decorrer da viagem. Em seguida, eles iniciavam o roubo, obrigavam o motorista a parar o ônibus e mais dois [suspeitos] entravam para dar continuidade ao assalto. Depois, eles abandonavam o veículo e se juntavam a mais dois [integrantes] que eram responsáveis por dar fuga a eles”, declarou o titular.

De acordo com o delegado, a quadrilha começou a ser investigada a partir de dezembro do ano passado. A investigação foi iniciada a partir de celulares roubados no interior dos coletivos e por imagens de câmeras, permitindo que chegassem aos autores do crime.

“Eles foram presos por meio de identificação de imagens do circuito interno de Itacoatiara. Uma vítima foi chamada ao DRCO e identificou a pessoa que a roubou. A investigação iniciou por ai”, alegou.

Ainda conforme a polícia, cerca de 10 vítimas registraram o Boletim de Ocorrência (B.O.) após os assaltos ocorridos e reconheceram os dois suspeitos. A estimativa é de três a quatro assaltos foram realizados pela quadrilha.

A dupla foi encaminhada para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, onde se encontra à disposição da Justiça. A investigação continuará em andamento a procura dos demais suspeitos não identificados.

Por Narel Desiree (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir