Sem categoria

Dupla armada executa taxista em posto de gasolina, na Zona Leste

O taxista foi morto no fim desta sexta-feira - foto: Josemar Antunes

O taxista foi morto no fim desta sexta-feira – foto: Josemar Antunes

Dois homens, ainda não identificados pela polícia, executaram a tiros o taxista Anderson Soares de Araújo, 33, o ‘Orelhinha’, na noite de sexta-feira (5), por volta das 23h30, na avenida Autaz Mirim (Grande Circular), bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus.

Segundo informações de um mototaxista que testemunhou o assassinato e preferiu não se identificar, a dupla abordou ‘Orelhinha’ no momento em que ele conversava com outro taxista no estacionamento do posto de combustível.

Ainda de acordo com a testemunha, os bandidos ainda chegaram a conversar com a vítima e, em seguida, efetuaram vários disparos.

“Eu estava conversando com um amigo, quando vi os homens com ‘Orelhinha’. Logo em seguida ouvimos os disparos e abaixei para me proteger. Ele ainda chegou correr dos assassinos, mas acabou levando os tiros e morreu”, disse.

O mototaxista também disse que os assassinos saíram caminhando com arma nas mãos até o carro modelo Siena, cor vermelha, placa não identificada, e fugiram pela rua Areal, tomando rumo ignorado.

Populares informaram que a vítima tinha envolvimento com o tráfico de drogas na área.

Conforme um perito criminal do Instituto de Criminalística (IC) da Polícia Civil, a vítima foi alvejada com um tiro no ombro direito, dois nas costas e quatro na cabeça. Na cena do crime, os peritos recolheram cápsulas de PT.40 e um estojo de munição.

O celular da vítima também foi recolhido pela polícia.

A esposa do taxista esteve no local, mas não quis falar sobre o assassinato do companheiro.

Conforme a polícia, Anderson Soares também era usuário de drogas e que as causas do crime podem estar ligadas a um acerto de contas, já que nenhum pertence foi levado pelos criminosos.

A ocorrência foi atendida por policiais militares da 14ª e 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

De acordo com o capitão da 30ª Cicom, Wener, o crime será registrado no 14° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

O corpo de Anderson foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML). O caso será investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Câmeras de segurança do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) ajudarão nas investigações para identificar os autores do crime.

Por Josemar Antunes (especial EM TEMPO Online)

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir