Esportes

Dunga questiona ajuda de técnicos estrangeiros à seleção

Ex-técnicos da seleção brasileira e a comissão técnica atual participaram do primeiro encontro do Conselho de Desenvolvimento Estratégico do Futebol Brasileiro, que vai debater o futebol no Brasil. O técnico Dunga questionou a presença de treinadores estrangeiros no processo de discussão do esporte nacional.

“Eu acho que você ter opiniões e referências é sempre bom, mas aí precisamos decidir o que nós queremos: nós queremos resgatar o futebol brasileiro ou queremos pegar do europeu? Precisamos dar uma reformulada na questão do que a gente realmente quer. Por isso mesmo nós trouxemos os treinadores que fizeram trabalhos excepcionais dentro da seleção brasileira”, disse Dunga.

“Estamos tentando buscar soluções para melhorar o futebol como um todo. A seleção brasileira é a pirâmide, e nós não podemos nos impressionar por modismo. Quando o Brasil foi cinco vezes campeão do mundo, nem todo mundo veio buscar as coisas dentro do Brasil. Cada um tem suas características. É lógico que buscaram algumas coisas que o Brasil tem. Assim também nós vamos buscar algumas coisas na Europa, mas o mais importante é termos soluções dentro do nosso próprio país”, acrescentou.

Dunga ainda comentou o modelo de jogo da Alemanha. “O futebol que é campeão da última Copa do Mundo fica uma referência. Há oito anos era a Espanha, e agora fica a Alemanha. A gente tem de esperar para ver quem vai ser a próxima referência, mas eles são referências porque foram campeões naquele momento. O que é bom naquele momento pode não ser bom daqui a dois ou três meses. Pode ser que não seja mais o melhor. Eles tiveram uma geração com jogadores acima da média que se juntaram naquele momento, assim como foi a Espanha e assim como foi o Brasil campeão em 1994”, declarou.

O técnico ainda falou sobre a expectativa do Brasil para as Eliminatórias da Copa-2018, que começam em outubro. “Vai ser uma Eliminatória complicada, e é bom falar para o torcedor que todas as Eliminatórias foram complicadas. Na maioria delas, o Brasil se classificou na última rodada. É lógico que, com a globalização e com outros países tendo mais jogadores na Europa, o futebol ficou muito mais equilibrado. Todo mundo que entende futebol diz isso”, analisou.

O encontro acontece na sede da CBF, no Rio de Janeiro. No primeiro dia, ex-técnicos da seleção brasileira deram opiniões sobre o atual momento do futebol nacional. Zagallo, Carlos Alberto Parreira, Carlos Alberto Silva, Paulo Roberto Falcão, Sebastião Lazzaroni, Candinho e Ernesto Paulo estiveram presentes.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir