Esportes

Dunga diz que cobranças são normais e nega se sentir ameaçado no cargo

Após ter ganhado quatro pontos em noves disputados nas eliminatórias para a Copa do Mundo-2018, o técnico Dunga disse que não se sente ameaçado no cargo.

Nem uma derrota para os peruanos na Fonte Nova lotada, nesta terça-feira (17), o faz sentir que corre riscos de perder o emprego.

“Ameaçado? Não sei por que, é futebol. É normal a cobrança em todas as profissões. Falamos em trabalho de longo prazo. É resultado. Ameaçado é uma palavra um pouco forte”, disse o treinador, que se recusou a divulgar o time que vai começar jogando contra o Peru em Salvador.

O meia-atacante Douglas Costa deve ganhar a vaga de Ricardo Oliveira no ataque. Sendo assim, Neymar atuaria como centroavante.

Festa da torcida

O último treino da seleção em Salvador terminou em histeria na noite desta segunda (16). Depois de ensaiar jogadas com portões fechados, a comissão técnica liberou para os torcedores assistirem aos minutos finais do trabalho.

Neymar e Kaká foram os mais assediados pelas fãs, que gritavam a cada toque na bola dos atletas. Cerca de mil torcedores acompanharam o treinamento.

A seleção está em quarto lugar nas eliminatórias e precisa da vitória para permanecer na zona de classificação.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir