Esportes

Dunga diz que cobranças são normais e nega se sentir ameaçado no cargo

Após ter ganhado quatro pontos em noves disputados nas eliminatórias para a Copa do Mundo-2018, o técnico Dunga disse que não se sente ameaçado no cargo.

Nem uma derrota para os peruanos na Fonte Nova lotada, nesta terça-feira (17), o faz sentir que corre riscos de perder o emprego.

“Ameaçado? Não sei por que, é futebol. É normal a cobrança em todas as profissões. Falamos em trabalho de longo prazo. É resultado. Ameaçado é uma palavra um pouco forte”, disse o treinador, que se recusou a divulgar o time que vai começar jogando contra o Peru em Salvador.

O meia-atacante Douglas Costa deve ganhar a vaga de Ricardo Oliveira no ataque. Sendo assim, Neymar atuaria como centroavante.

Festa da torcida

O último treino da seleção em Salvador terminou em histeria na noite desta segunda (16). Depois de ensaiar jogadas com portões fechados, a comissão técnica liberou para os torcedores assistirem aos minutos finais do trabalho.

Neymar e Kaká foram os mais assediados pelas fãs, que gritavam a cada toque na bola dos atletas. Cerca de mil torcedores acompanharam o treinamento.

A seleção está em quarto lugar nas eliminatórias e precisa da vitória para permanecer na zona de classificação.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir