Esportes

Dunga defende mudanças na equipe e diz que tentou se aprimorar

O técnico Dunga escalou times diferentes em cada uma das quatro partidas da seleção brasileira nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo-2018.

O treinador disse que as constantes mudanças na equipe são fruto da evolução do seu trabalho nos últimos anos.
“Uma das certezas que tenho é de que sou melhor do que era ontem. Todo mundo fala em mudança tática, de sistema, mas quando o treinador muda a equipe no Brasil, cai o mundo porque não repete a equipe”, disse.

Na vitória contra o Peru, por 3 a 0, em Salvador, ele mexeu no time e escalou Douglas Costa e Renato Augusto. Os dois marcaram os primeiros gols da equipe nacional na Fonte Nova.

“Já na Europa, quando mudam o sistema de jogo, é porque o cara estudou, é fantástico. Eu tentei me aprimorar, buscar opções e estudar os adversários para encaixarmos nossa melhor formação e termos supremacia na nossa maior virtude, que é a qualidade técnica”, acrescentou

Em Fortaleza, contra a Venezuela, ele armou o time com Ricardo Oliveira isolado no ataque. A seleção venceu por 3 a 1, no Castelão.

Na primeira partida, Oscar foi titular na derrota contra o Chile. Já em Buenos Aires, os santistas Ricardo Oliveira e Lucas Lima começaram como titulares.

Desde que voltou à seleção após o vexame na Copa do Mundo, Dunga tem optado por treinos secretos. Ele fecha praticamente todos as atividades.

Na segunda (16), ele foi obrigado a abrir a parte final do treino para deixar os torcedores entrarem e não escondeu a irritação.

“Além de ser pouco tempo para treinar, têm que nos dar certa privacidade. As pessoas têm que entender que no futebol há vários interesses, mas nós temos um só e esse planejamento deve ser obedecido em respeito à seleção brasileira’, afirmou.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir