Economia

Dumping é usado para a venda de cimento no AM

As duas marcas encontradas no comércio de dumping foram alvo de denúncia durante mesa-redonda convocada pelo vice-presidente da Comissão de Minas e Energia - foto : divulgação

As duas marcas encontradas no comércio de dumping foram alvo de denúncia durante mesa-redonda convocada pelo vice-presidente da Comissão de Minas e Energia – foto : divulgação

A venda de cimento está tomando um rumo perigoso em Manaus. Além da existência de marcas irregulares, conforme matéria veiculada, semana passada, pelo EM TEMPO, a reportagem apurou que empresas locais vendem o produto com um valor muito abaixo da média de mercado em vários pontos da cidade, em uma prática econômica danosa chamada de dumping.

Conforme denúncia apurada pelo EM TEMPO, algumas empresas colocam contêineres pela cidade ou alugam pontos comerciais pequenos para vender o cimento a R$ 23,90. Esse preço está muito abaixo do praticado pelo mercado, que comercializa o produto por valores que variam entre R$ 29 e R$ 32.

A equipe do EM TEMPO esteve nas localidades indicadas, ou seja, em duas fábricas no bairro Cidade de Deus, na Zona Norte de Manaus, e constatou que, de fato, ambas oferecem o produto a R$ 23,90. No entanto, nenhum responsável foi encontrado e os funcionários que estavam no local não quiseram dar entrevista. As marcas em promoção eram a Apodi e a Mizu.

Segundo informou a pessoa que fez a denúncia, e que pediu para não ter o nome revelado, ela já acionou a Prefeitura de Manaus e a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AM), porém, sem nenhum efeito prático até o momento. Até o fechamento desta edição, as assessorias das duas entidades não haviam se pronunciado sobre o assunto.

Aleam

As duas marcas encontradas no comércio de dumping foram alvo de denúncia durante mesa-redonda convocada pelo vice-presidente da Comissão de Minas e Energia, deputado federal Édio Lopes (PMDB-RR), na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), no ultimo dia 26 de junho.

Os cimentos usados no Amazonas são alvo de investigação da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados. Em torno de 20 marcas de cimento com procedência duvidosa e sem selo de qualidade circulam no mercado local, conforme denúncia do parlamentar.

Perigos

A qualidade do cimento está diretamente ligada à segurança da população. Cimentos produzidos fora dos padrões estabelecidos pela Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) podem comprometer estruturas, causar fissuras e outras manifestações que, em casos extremos, podem levar edificações ao colapso.

Segundo o técnico especialista em cimento da ABCP, Arnaldo Battagin, um dos principais itens na hora de escolher cimento, independente da marca ou tipo, é verificar a existência do certificado de qualidade impresso na embalagem Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), dumping é a venda de produtos a preços abaixo do custo de produção com o intuito de eliminar a concorrência ou conquistar uma fatia maior de mercado.

Por Fred Santana

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir