Esportes

Dorival Júnior ministrará curso em Manaus

O 7 a 1 da Copa do Mundo de 2014 marcou os brasileiros. Após o resultado histórico, a ideia de reformulação tomou conta do futebol canarinho. Inúmeros debates aconteceram sobre o assunto e tiveram como conclusão o atraso técnico e tático do esporte que é a paixão nacional.

Para mudar esse quadro, os profissionais da área buscaram novas técnicas de trabalho. Visando ajudar a melhorar o nível técnico dos profissionais locais, o ex-jogador do Penarol Junior Pinto, que atualmente é presidente do Sindicato dos Treinadores de Futebol Profissional do Estado de Roraima (SINTREFPERR) está organizando o 1º Curso de Treinadores do Futebol Profissional do Estado do Amazonas.

O evento acontecerá entre os dias 14 a 17 de julho no Quality Hotel, localizado na Av. Recife, Adrianópolis e contará com presenças ilustres de profissionais como os treinadores Dorival Júnior e Zé Mario, e o palestrante José Teixeira.

Para o organizador, o objetivo do curso é agregar experiências e atualizar métodos dos técnicos locais.

“Nosso objetivo principal é agregar conhecimento. Trocar um pouco de experiência e aprender com esses palestrantes que já rodaram pelo Brasil e o mundo. O Zé Mario, por exemplo, passou sua carreira inteira comandando equipes pelo Oriente Médio e hoje, é presidente do sindicato dos treinadores de São Paulo. Então, temos um ótimo material humano”, afirmou Pinto.

O curso será divido em duas partes. A primeira serão as palestras que acontecerão no auditório do Quality Hotel e a segunda será uma aula prática no campo do 3B, Centro, com Dorival Júnior. Segundo Junior, esse intercambio será fundamental para o crescimento do conhecimento dos inscritos. Além disso, o ex-goleiro revelou que muitas pessoas de outros estados estão fazendo suas inscrições.

“A procura para o curso está boa. Temos dois participantes de Boa Vista e dois de Belém confirmados. Fora isso, um profissional do futebol virá da França para participar do curso”, disse o organizador que ainda lamentou fato de nenhum profissional local ter se inscrito no curso.

“Infelizmente, apenas um treinador procurou e não foi do Amazonas. O resto foram curiosos que são apaixonados pelo esporte e querem aprender mais. Como qualquer seguimento na vida, devemos nos aperfeiçoar. Isso não só no Amazonas, mas no Brasil. Temos que procurar evoluir e aprender mais a cada dia. Essa troca de experiência serve justamente para isso”, concluiu.

Por Thiago Fernando

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir