Dia a dia

Donos e instrutores de autoescolas querem que governo garanta simulador

A manifestação causou lentidão no trânsito das 9h às 12h. - foto: Michele Freitas

A manifestação causou lentidão no trânsito das 9h às 12h. – foto: Michelle Freitas

Um grupo de 350 instrutores e donos de 42 autoescolas promoveram uma carreata, na manhã desta quinta-feira (25), em Manaus, para reivindicar subsídios do governo do Estado para aquisição do simulador de direção. Eles pararam em frente à sede do Governo, na Zona Oeste, para entregar um documento ao governador José Melo. A manifestação causou lentidão no trânsito das 9h às 12h.

O diretor do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado do Amazonas (SindCFCs-AM), Cezar Bastos, disse que as empresas não têm condições de adquirir as máquinas. “Hoje, estamos reivindicando a implantação do simulador. Nós não somos contra o simulador, queremos deixa r isso bem claro. Estamos fazendo essa manifestação com intuito de que nós possamos ter tempo para se adequar ao simulador”, disse Bastos. “Todas as autoescolas de Manaus solicitaram o simulador, só que a empresa que fornece o aparelho não dá conta da demanda. Por exemplo, em Goiás que é do lado de Minas Gerais, eles deram um prazo porque lá as empresas não dão conta da demanda”, comentou o dirigente.

Bastos disse que o Amazonas ser o único Estado do Brasil a pagar uma taxa para o link do simulador e afirmou que as declarações do presidente do Departamento de Transito do Amazonas (Detran-AM), Leonel Feitosa, sobre a taxa de pagamento ser de R$ 3, não condiz com a realidade. “Ele disse que no começo do curso é R$ 4 reais, mas o aluno estuda 8 horas por aula. Então esses 4 reais são na verdade por hora e no final das contas o aluno acaba desembolsando 32 reais por dia”, declarou.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir