Economia

Dólar recua para R$ 3,69 e estatais disparam com ação contra Lula

O real tem a maior valorização ante o dólar entre as moedas de países emergentes nesta sexta (4). Por volta das 11h, o dólar à vista recuava 3,06%, cotado a R$ 3,6897; o dólar comercial perdia 2,86%, a R$ 3,6940.

Já o Ibovespa subia 3,91%, aos 49.038,87 pontos.

As ações preferenciais da Petrobras ganhavam há pouco 19,33%, a R$ 7,84. As ações ON do Banco do Brasil também intensificam a alta e subiam 17,70%, a R$ 19,55.

Com a queda forte do dólar, ações de exportadoras recuam: JBS ON perde 3,82%, Embraer ON (-7,19%); Marfrig ON (-3,74%); BRF ON (-1,27%); Klabin PN (-9,82%); Fibria (-4,17%).

“A notícia do dia que os mercados estão repercutindo é, sem dúvida, a condução coercitiva de membros da família Lula da Silva. De ontem (3) para hoje tudo ganhou enorme velocidade e a situação fica quase insustentável. Os mercados reagem a tudo isso e certamente vamos ter mais um dia de descolamento dos mercados externos”, avalia Alvaro Bandeira, economista-chefe da corretora Modalmais.

BOLSAS

A Bolsa de Valores de São Paulo chegou a operar acima de 5%, mas, às 11 horas de hoje, o índice estava próximo a 3,89%. Os destaque são as ações da Petrobras, que chegaram a valorizar 18%, mas recuaram para 11,87%.

As Bolsas chinesas subiram pelo quarto dia seguido nesta sexta-feira, com a queda dos papéis de empresas com menor valor de mercado sendo compensada pela alta dos bancos diante da especulação de que investidores apoiados pelo governo ajudaram a estabilizar o mercado antes da reunião do Parlamento do país.

Na Europa, a maioria das Bolsas operava em alta: Londres (+0,87%), Paris (+0,82%), Frankfurt (+0,93%), Madri (+0,65%) e Milão (-0,54%).

por: Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir