Economia

Dólar cai mais de 4% e Bolsa sobe 6% com suspensão da nomeação de Lula

O mercado financeiro iniciou a sessão desta quinta-feira (17) reagindo à divulgação da conversa entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula que sugere tentativa de evitar uma eventual prisão dele com sua nomeação para a Casa Civil. O dólar à vista recuava quase 4% e a Bolsa subia mais de 4,5%.

Pouco antes das 12h, com a divulgação de que a Justiça Federal de Brasília determinou a suspensão do ato de nomeação de Lula como ministro, a euforia dos investidores aumentou, com o dólar caindo ainda mais, para o patamar de R$ 3,63, e o principal índice da Bolsa paulista avançando acima de 6%.

Contribui para o bom humor dos investidores -que agora voltam a apostar que aumentaram as chances de saída de Dilma Rousseff do poder- a alta das commodities no mercado internacional e o enfraquecimento do dólar frente a outras moedas.

A moeda americana à vista recuava há pouco 4,64%, a R$ 3,6311, e o dólar comercial perdia 2,88%, a R$ 3,6310. O CDS (credit default swap), espécie de seguro contra calote e indicador da percepção de risco do país, recuava 6,59%, para 391,986 pontos.

Bolsa
O Ibovespa subia há pouco 6,05%, aos 50.654,81 pontos. As ações da Petrobras tinham ganho de 12,17% (PN), a R$ 8,11, e de 9,06%, a R$ 10,47 (ON).

Além do fato de se tratar de uma estatal, mais sensíveis ao cenário político, contribuiu para a alta dos papéis da companhia o avanço do petróleo no mercado internacional. O petróleo Brent subia 1,96%, a US$ 41,12 o barril; o WTI avançava 3,41%, a US$ 39,77.

Os papéis ordinários do também estatal Banco do Brasil tinham ganho de 15,36%. Outras ações do setor financeiro exibiam forte alta: Itaú Unibanco PN (+8,94%); Bradesco PN (+10,14%); Santander unit (+6,71%) e BM&FBovespa ON (+7,93%).

As ações da Vale mostravam valorização de 4,54% (PNA) e de 6,34% (ON), ajudada pela alta no preço do minério de ferro. No setor siderúrgico, CSN ON sobe 15,64%; Gerdau PN, +8,40% e Usiminas PNA, +14,64%.

O preço do minério de ferro entregue em Qindao, na China, subiu 4,70% nesta quinta-feira, para US$ 56,09 a tonelada.

Em Wall Street, o Dow Jones subia 0,49%, o S&P 500 ganha 0,35%, mas o Nasdaq recua 0,19%.
As Bolsas europeias operavam em baixa, em meio a preocupações sobre a saúde financeira dos bancos com a política de juros negativos. Paris, -0,88%; Frankfurt, -1,39%; Madri, -0,45% e Milão, -1,24%. A exceção era a Bolsa de Londres, com alta de 0,24%.

As Bolsas chinesas subiram mais de 1% nesta quinta-feira (17), impulsionadas pela alta de ações de tecnologia que compensou a queda dos papéis financeiros.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir