Cultura

Djavan encabeça Grammy Latino com quatro indicações

O cantor maceioense Djavan recebeu indicações a quatro categorias da premiação - foto: Divulgação

Djavan recebeu indicações a quatro categorias da premiação – foto: Divulgação

Djavan, Martinho da Vila, Elza Soares e Michel Teló estão entre os brasileiros indicados ao Grammy da música ibero-americana 2016, anunciou nesta quarta-feira (21) a Academia Latina de Gravação.

O cantor maceioense recebeu indicações a quatro categorias da premiação -gravação do ano, melhor álbum do ano, melhor cantor e compositor e melhor canção em língua portuguesa- pelo álbum ‘Vidas Pra Contar’, lançado em 2015.

Nas categorias dedicadas apenas à música brasileira, destacam-se ‘De Bem Com a Vida’, de Martinho Da Vila, indicado na categoria melhor álbum de samba/pagode, e o aclamado ‘A Mulher do Fim do Mundo’, de Elza Soares, que disputa o título de melhor álbum música popular brasileira.

Esta é a primeira indicação da cantora e compositora Paula Fernandes, que concorre com ‘Amanhecer’ na categoria sertanejo, ao lado de Michel Teló, com ‘Baile do Teló’, em sua quinta participação no prêmio.

A lista também contempla obras das bandas Boogarins e Scalene, dos cantores Tiago Iorc, Céu e Alceu Valença e do bandolinista Hamilton de Holanda, entre outros.

GRAVAÇÃO DO ANO
‘Cuestión De Esperar’, de Pepe Aguilar
‘Se Puede Amar’, de Pablo Alborán
‘Me Faltarás’, de Andrea Bocelli
‘Si Volveré’, de Buika
‘Vidas Pra Contar’, de Djavan
‘Duele El Corazón’, de Enrique Iglesias
‘Ecos De Amor’, de Jesse & Joy
‘Lado Derecho Del Corazón’, de Laura Pausini
‘Iguales’, de Diego Torres
‘La Bicicleta’, de Carlos Vives & Shakira

ÁLBUM DO ANO
‘Tour Terral Tres Noches En Las Ventas’, de Pablo Alborán
‘Cinema’, de Andrea Bocelli
‘Mil Ciudades’, de Andrés Cepeda
‘Vidas Pra Contar’, de Djavan
‘Conexión’, de Fonseca
‘Los Dúo 2’, de Juan Gabriel
‘Un Besito Más’, de Jesse & Joy
‘¿Donde Están?’, de José Lugo & Guasábara Combo
‘Buena Vida’, de Diego Torres
‘Algo Sucede’, de Julieta Venegas

CANÇÃO DO ANO
‘A Chama Verde’
‘Bajo El Agua’
‘Céu’
‘Duele El Corazón’
‘Ecos De Amor’
‘En Ésta No’
‘Es Como El Día’
‘Hermanos’
‘La Bicicleta’
‘La Tormenta’

MELHOR ARTISTA REVELAÇÃO
Sophia Abrahão
Alex Anwandter
The Chamanas
Esteman
Joss Favela
iLe
Mon Laferte
Manuel Medrano
Morat
Ian Ramil

MELHOR ÁLBUM POP VOCAL CONTEMPORÂNEO
‘Tour Terral Tres Noches En Las Ventas’, de Pablo Alborán
‘Un Besito Más’, de Jesse & Joy
‘El Mundo y Los Amantes Inocentes’, de Pablo López
‘#Tumano’, de Luciano Pereyra
‘Des/Amor’, de Reik

MELHOR ÁLBUM CANTOR COMPOSITOR
‘Todavia’, de Francisco Céspedes
‘Vidas Pra Contar’, de Djavan
‘Arde Estocolmo’, de Pedro Guerra
‘Mis Américas’, de Kevin Johansen + The Nada
‘Auténtico’, de Alejandro Lerner
‘Manuel Medrano’, de Manuel Medrano

MELHOR ÁLBUM INSTRUMENTAL
‘Mercosul’, de Víctor Biglione
‘Samba De Chico’, de Hamilton de Holanda
‘Donato Elétrico’, de João Donato
‘Argentum’, de Carlos Franzetti
‘Mosaico’, de Bruno Miranda

MELHOR ÁLBUM DE JAZZ LATINO
‘Jobim Jazz (Ao Vivo)’, de Mario Adnet
‘Tropical Infinito’, de Antonio Adolfo
‘Between Brothers’, de Raul Agraz
‘Big Band’, de Carrera Quinta
‘Cuba – The Conversation Continues’, de Arturo O’Farrill & The Afro Latin Jazz Orchestra

MELHOR ÁLBUM DE MÚSICA CRISTÃ (LÍNGUA PORTUGUESA)
‘Graça Quase Acústico’, de Paulo César Baruk
‘A Vida Num Segundo’, de Ceremonya
‘Deus No Esconderijo Do Verso’, de Padre Fabio De Melo
‘Reaprender’, de Adelso Freire
‘Deus Não Te Rejeita’, de Anderson Freire

MELHOR ÁLBUM DE POP CONTEMPORÂNEO EM LÍNGUA PORTUGUESA
‘Tropix’, de Céu
‘Troco Likes’, de Tiago Iorc
‘Território Conquistado’, de Larissa Luz
‘Mundo’, de Mariza
‘Leve Embora’, de Thiago Ramil

MELHOR ÁLBUM DE ROCK EM LÍNGUA PORTUGUESA
‘Manual’, de Boogarins
‘Derivacivilização’, de Ian Ramil
‘Éter’, de Scalene
‘Canções De Exílio’, de Jay Vaquer
‘Distante Em Algum Lugar’, de Versalle

MELHOR ÁLBUM DE SAMBA/PAGODE
‘De Bem Com A Vida’, de Martinho da Vila
‘Notícias Dum Brasil 4’, de Eduardo Gudin
‘Tem Mineira No Samba’, de Corina Magalhães
‘Na Veia”, de Rogê & Arlindo Cruz
‘Sambas Para Mangueira” (vários artistas)

MELHOR ÁLBUM DE MÚSICA POPULAR BRASILEIRA
‘Dilúvio’, de Dani Black
‘Todo Caminho É Sorte’, de Roberta Campos
‘Like Nice’, de Celso Fonseca
‘Delírio’, de Roberta Sá
‘A Mulher Do Fim Do Mundo’, de Elza Soares

MELHOR ÁLBUM DE MÚSICA SERTANEJA
‘Amanhecer’, de Paula Fernandes
‘Bar do Leo’, de Leonardo
‘Adivinha’, de Lucas Lucco
‘Baile do Telo’, de Michel Teló
‘Sóis’, de João Victor

MELHOR ÁLBUM DE MÚSICA DE RAÍZES BRASILEIRAS
‘No Forró Do Seu Rosil’, de Lucy Alves & Clã Brasil
‘Heraldo Do Monte”, de Heraldo do Monte
‘Cordas, Gonzaga E Afins”, de Elba Ramalho
‘AR”, de Almir Sater & Renato Teixeira
‘A Luneta e o Tempo”, de Alceu Valença

MELHOR CANÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA
‘Amei Te Ver’, de Tiago Iorc
‘D De Destino’, de Almir Sater, Paulo Simões & Renato Teixeira
‘Maior’, de Dani Black
‘Maria Da Vila Matilde (Porque Se A Da Penha É Brava, Imagina A Da Vila Matilde)’, de Douglas Germano, Vidas Pra Contar, Djavan

MELHOR ÁLBUM INFANTIL LATINO
‘1,2,3 Llega Navidad’, de ClaraLuna
‘Canciones De Sol’, de Marta Gómez
‘Canciones De Cri Cri ‘El Grillo Cantor’, de Omara Portuondo
‘Arriba Abajo’, de 123 Andrés
‘Canciones Y Palabras’, de Vol. 1, vários artistas
‘Abc Do Xspb’, da Xuxa

MELHOR ÁLBUM DE ENGENHARIA DE GRAVAÇÃO
‘Delírio’, de Roberta Sá
‘Like Nice’, de Celso Fonseca
‘Magnética’, deMaría Toledo
‘Samba De Chico’, de Hamilton de Holanda
‘Tropix’, de Céu

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir