Esportes

Distância é ‘justificativa’ para Flamengo descartar clássico carioca na Arena da Amazônia

A logística causada pela distância a Manaus é um dos motivos alegados pelos clubes para não jogarem na cidade –  Fotos Publicas

A logística causada pela distância a Manaus é um dos motivos alegados pelos clubes para não jogarem na cidade – Fotos Publicas

Com a vice-liderança do Brasileirão e classificado para a próxima fase da Copa Sul-Americana, o Flamengo descartou a possibilidade de disputar o clássico contra o Fluminense na Arena da Amazônia Vivaldo Lima.

A partida, que será válida pela 30ª rodada da competição, estava marcada e já havia sido anunciada para acontecer no dia 12 de outubro, em Manaus, mas devido ao bom momento do rubro-negro na temporada, as chances da partida acontecer na capital amazonense praticamente acabaram.

Um dos motivos alegados pela diretoria flamenguista foi a questão da logística, que pode gerar um desgaste maior à equipe devido à longa viagem que teria de ser feita para disputar o clássico em Manaus.

O bom momento do clube tanto no Brasileirão quanto na Copa Sul-Americana fez a diretoria tomar cuidados especiais com a equipe, especialmente quando o assunto for preparação física. A disputa dos dois torneios irá aumentar o número de viagens do Flamengo, que terá de embarcar, inclusive, para outros países, e por conta da hipótese de jogar em Manaus foi descartada.

Com tudo acertado para a disputa do Fla-Flu em Manaus, o sócio proprietário da empresa meuingresso.com (responsável por trazer o duelo a capital amazonense), Leandro Brito, afirmou que os clubes já tinham assinado contrato para a disputa que, certamente, reuniria mais de 40 mil torcedores na Arena da Amazônia.

“Infelizmente a logística causada pela distância a Manaus é um dos principais motivos alegados pelos clubes para não jogarem na cidade. Já haviam acertado a partida com antecedência e, inclusive, por meio de contrato, mas o que vale é a decisão do clube de jogar ou não. Atualmente, a única partida que está totalmente certa de ser realizada na capital amazonense é a de Vasco e Londrina, no dia 8 de outubro”, explicou Brito.

A Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) informou, por meio da assessoria de comunicação, que o titular da pasta, Fabrício Lima, está em viagem por Rio de Janeiro e São Paulo, e que irá aproveitar a passagem pelos locais para esclarecer a decisão dos clubes em não atuar na arena.

“Ele está no Rio de Janeiro e até o fim da tarde de quarta-feira (amanhã) terá uma reunião com a diretoria do Flamengo. Na quarta-feira, pela noite, ele também irá se reunir com os sócios da empresa responsável pelos jogos, em Manaus, e faremos de tudo para esclarecer o ocorrido”, avisou a assessoria.

Com a retirada da partida de Manaus, a tendência é que o Fla-Flu seja disputado no Engenhão, na capital carioca, já que o Maracanã estará sob a responsabilidade do COI até o final de outubro.

O Flamengo enfrenta o Palmeiras nesta quarta-feira (14), no Allianz Parque, em São Paulo. Atualmente, os clubes ocupam as primeiras colocações da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, e caso o Rubro-Negro vença o Alviverde tomará a ponta da tabela. Na Copa Sul-Americana, o clube aguarda a definição de seu adversário, que sai do duelo entre Palestino-CHI e Real Garcilaso-PER, que será disputa amanhã.
Por Wal Lima

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir