Eleições 2016

Disputa eleitoral deixa Nhamundá em clima de violência

lucas-bentes-carvalho-nhamunda-divulgpm

Um dos partidários de Paulain, teria invadido a residência do candidato a vereador Lucas Bentes de Carvalho e o agredido – foto: divulgação

Uma caminhada do candidato a prefeito de Nhamundá (distante 383 quilômetros de Manaus) Israel Paulain (PMDB) por pouco não termina em tragédia quando partidários do prefeiturável entraram em conflito com aliados do prefeito Nenê Machado (PROS), candidato à reeleição.

A caminhada foi organizada pela coligação de Paulain para recepcionar o senador Eduardo Braga (PMDB). O avião do parlamentar chegou a sobrevoar a cidade por várias vezes, porém, seguiu caminho para Manaus. Apesar da ausência do senador, a caminhada foi realizada e quando passava em frente à residência do ex-presidente da Câmara Municipal e candidato a vereador Lucas Bentes de Carvalho, aliado de Nenê, um dos partidários teria invadido a residência e agredido Bentes.

“Eu não entendi porque houve isso na minha casa. Essas pessoas estavam nessa caminhada e, de repente, passaram a agredir quem não apoia o candidato do PMDB aqui em Nhamundá. Não foi só aqui em casa esse ato de vandalismo, de violência, entraram também na casa do seu Bosco, depois agrediram o radialista Afonso Bindá. Enfim, ninguém entendeu o que de fato aconteceu na nossa cidade com essa violência toda”, disse a vítima.

O prefeito Nenê Machado, candidato à reeleição, divulgou uma nota de solidariedade às pessoas que foram agredidas durante a caminhada política de seu adversário e pediu providências em relação à violência ocorrida. “É inconcebível o que aconteceu aqui em Nhamundá, os candidatos a prefeito e vice que têm como slogam “tratar bem as pessoas” incentivam a violência, o vandalismo, já pensou se naquela situação uma pessoa é morta”, questionou o prefeito que disse ter encaminhado um documento ao secretário estadual de Segurança pedindo providências.

Posicionamento

Por telefone, o candidato do PMDB à Prefeitura de Nhamundá, Israel Paulain, disse ao EM TEMPO que as acusações contra a sua pessoa e a do seu vice Josino Beré, são infundadas. “Isso não é verdade, o que aconteceu é que durante a manifestação pacífica que estávamos fazendo as pessoas ligadas ao prefeito começaram a fazer gestos obscenos provocando o nosso pessoal, causando esse transtorno todo”, disse o candidato.

Israel falou ainda que sua assessoria jurídica está tomando providências em relação às acusações feitas a ele e a Josino Beré. “Quero denunciar também o clima de insegurança reinante, hoje, em Nhamundá, por conta do comportamento dos aliados e cabos eleitorais que trabalham para a coligação do prefeito”, finalizou.

Por Tadeu Souza

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir