Esportes

Diretoria acertou com 7 jogadores que sequer entraram em campo

vasco-divulg

Outros reforços também pouco atuaram, casos do volante Felipe Seymour (um jogo), o atacante Thiago Mosquito (dois jogos), o volante Victor Bolt (três jogos) e o lateral direito Bruno Ferreira (três jogos). foto: divulgação.

Uma situação um tanto quanto curiosa ocorreu com o Vasco em 2015. Do grande volume de 34 jogadores contratados na temporada, sete sequer sentiram o gostinho de jogar pelo Cruzmaltino e não entraram em campo uma única partida.

Os ‘esquecidos’ de São Januário foram o meia Jéferson, o zagueiro João Carlos, o lateral esquerdo Bruno Teles, o meia Daniel Rozen e ainda mais três atletas que foram emprestados: o atacante Erick Luis (Bragantino e Boa Esporte), o lateral esquerdo Erick Daltro (XV de Piracicaba) e o mais pitoresco, o zagueiro Nikolas Mariano, que foi contratado em maio e sequer chegou a treinar com o elenco, sendo cedido por empréstimo ao Oliveirense, da segunda divisão de Portugal.

Outros reforços também pouco atuaram, casos do volante Felipe Seymour (um jogo), o atacante Thiago Mosquito (dois jogos), o volante Victor Bolt (três jogos) e o lateral direito Bruno Ferreira (três jogos).

O Vasco, porém, não gastou nada na contratação de nenhum destes, arcando apenas com os salários. A ideia do presidente Eurico Miranda e do técnico Jorginho é a de que o elenco seja reduzido para 2016. O número ideal estipulado é o de 33 jogadores.

Já ficou definido, por exemplo, que a maioria dos 18 atletas com contrato se encerrando ao fim deste ano não terão o vínculo renovado. O volante Serginho e o zagueiro Aislan são os únicos com chances de permanecer.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir