Esportes

Dinheiro da venda de Gabigol pode ser usado em contratações

O Santos já sabe o que fazer com o dinheiro que recebeu na transferência do atacante Gabriel Barbosa para a Internazionale, da Itália. O clube paulista utilizará o recurso na administração diária -custeando investimentos, pagando folhas salariais, dívidas e contratações de reforços.

A diretoria santista está confiante que o time de Dorival Júnior se classificará para a Copa Libertadores do próximo ano e, por isso, pretende utilizar parte do dinheiro para contratar reforços entre dezembro e janeiro.

A prioridade do Santos para 2017 é contratar atacantes. Dorival deseja contar com mais um jogador de velocidade, que atue pelas beiradas do campo.

Gabriel foi vendido por 29,5 milhões de euros (R$ 108 milhões). Por contrato, o Santos recebe 18 milhões de euros (R$ 64 milhões). Deste valor, 20%, cerca de R$ 12 milhões, serão depositados em juízo por causa de uma briga judicial com a Doyen Sports. Desta forma, o clube paulista pode movimentar cerca de R$ 52 milhões.

Gabriel, por sua vez, receberá 10 milhões de euros (R$ 36 milhões) em mãos. O restante, 1,5 milhão de euros (R$ 5,4 milhões) deverão ser divididos entre empresários e intermediadores.

Além dos 10 milhões de euros (R$ 36 milhões), Gabigol terá salários de 3,5 milhões de euros (R$ 12,6 milhões) por temporada, pouco mais de R$ 1 milhão por mês.

Até dezembro deste ano, o Santos não deve vender mais nenhum jogador. Além de Gabigol, o meia Lucas Lima foi o único jogador que recebeu uma proposta da Europa.

O Crystal Palace, que disputa a primeira divisão do Campeonato Inglês, fez a única tentativa para contratar o meia na janela de transferências. No entanto, a equipe inglesa ofereceu aos representantes do jogador uma proposta bem modesta por uma temporada. O clube europeu propôs desembolsar pagar o total da multa após o primeiro ano e, mesmo assim, somente se o meia fosse bem.

Thiago Maia, Zeca e Gustavo Henrique receberam muitas sondagens, mas nenhuma oferta oficial chegou ao clube paulista.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir