Dia a dia

Diminui número de vítimas fatais no trânsito de Manaus durante o Carnaval, mas 441 foram pegos alcoolizados

O número de vítimas fatais no trânsito de Manaus durante o Carnaval caiu de 11, em 2015, para cinco, em 2016, segundo infirmou na manhã desta quarta-feira (10) o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), durante divulgação do balanço preliminar da ‘operação Carnaval 2016’, realizada em parceria com outros órgãos de segurança pública do Estado.

O presidente do órgão, Leonel Feitoza, destacou, no entanto, que, apenar do registro menor de morte no trânsito, o índice de veículos apreendidos e pessoas flagradas dirigindo alcoolizadas foi bastante considerável, além do alarmante número de adolescentes ao volante.

O balanço aponta que mais de 500 veículos foram apreendidos por problemas com relação à documentação, embriaguez e irregularidades na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), entre outras.

Pelos dados repassados, 441 pessoas foram flagradas dirigindo alcoolizadas, sendo que, deste total, 27 com sinais de embriaguez se recusaram a realizar o teste do bafômetro. 163 pessoas foram pegas dirigindo sem CNH, sendo 80% menores de idade.

“Infelizmente ainda é grande a quantidade de adolescentes sem habilitação dirigindo nas ruas de Manaus”, disse Feitosa, ressaltando que mesmo com as diversas campanhas realizadas pelo Detran-AM, a maioria das pessoas não se conscientizou dos perigos de dirigir sob efeito de álcool. “Não foram apenas jovens flagrados, em nossas operações constatamos que haviam muitas mulheres na faixa dos 30 anos e homens na faixa dos 60 anos que estavam dirigindo com alguma irregularidade”, observou.

Feitosa afirmou que o Detran-AM registrou 148 ligações para o ‘Disk Pileque’, porém ele lamenta que 90 ligações foram trotes passados ao órgão. “Nós disponibilizamos o ‘disk pileque’ para auxiliar os foliões, mas infelizmente eles estão usando para passar trotes”, lamentou.

O Disk Pileque é um serviço prestado pelo Detran-AM que funciona normalmente nos dias de folia para evitar acidentes no trânsito provocados pelo álcool. O serviço funciona como um meio de transporte alternativo e gratuito para pessoas embriagadas que se encontram incapazes de conduzir seus veículos.

Por equipe EM TEMPO Online
Com informações de Asafe Augusto

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir