Política

Dilma sanciona Marco da Biodiversidade e diz que lei atual tinha ‘muitas falhas’

Durante evento nesta quarta-feira (20) no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff sancionou o Marco da Biodiversidade, que regulamenta o acesso ao patrimônio genético de plantas e animais do país, além de conhecimentos indígenas e tradicionais associados. Segundo a presidente, a atual legislação “tinha muitas falhas” que “desestimulavam os investimentos.”

Para Dilma, a burocracia que envolvia o processo era, na verdade, “uma fiscalização distorcida” e a nova lei servirá para melhorar as condições de exploração da biodiversidade do país, sem gerar “extremos conflitos”.

“A nova lei simplifica e resolve imprecisões. Vamos reduzir as fragilidades regulatórias e criamos um fundo nacional para repartição dos benefícios”, afirmou a presidente.

“Nós conseguimos elaborar uma legislação que gera inovação a partir de pesquisas em ciência e tecnologia”, disse Dilma. “Estamos garantindo que os pesquisadores não tenham limites para pesquisar e que as empresas possam, sem conflitos, utilizar desse conhecimento”, completou.

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, que também discursou no evento, disse que “acabou a briga jurídica em torno do acesso ao patrimônio genético”. A ministra, porém, não especificou o marco e não entrou em detalhes sobre os vetos que ele recebeu antes de ser sancionado pela presidente.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir