Política

Dilma critica golpe na Turquia e volta a repudiar impeachment no Brasil

A presidente afastada, Dilma Rousseff, afirmou neste sábado (16) que a tentativa de golpe militar na Turquia é preocupante e afirmou que “um governo eleito não pode ser derrubado. Nem pela violência. Nem por artimanhas jurídicas”, fazendo alusão ao processo de impeachment que ela mesma enfrenta no Brasil. A declaração foi escrita em sua conta no Facebook.

Entre esta sexta (15) e este sábado (16), militares tentaram tirar do poder o presidente Recep Tayyip Erdogan, mas foram derrotados em algumas horas pelo governo. Segundo a Turquia, 265 pessoas morrera e outros 1.440 ficaram feridos. Milhares acusados de participar do levante foram presos.

A petista foi afastada no dia 12 de maio, quando o Senado decidiu pela admissibilidade das acusações por crimes de responsabilidade que opositores fazem contra ela.

Se mais de dois terços dos senadores decidirem que ela é culpada, em votação ainda sem data marcada, Dilma deixará o cargo definitivamente e ficará inelegível por oito anos. Se isso acontecer, o hoje presidente interino, Michel Temer, se tornaria o titular do cargo.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir