Política

Dilma conversa com governadores sobre impeachment

A presidenta Dilma Rousseff adiantou parte do encontro que terá com os governadores de todos estados. Dilma está reunida neste momento com alguns deles para discutir o cenário político após a aceitação, na semana passada, do pedido de impeachment contra ela na Câmara dos Deputados.


Mais cedo, os nove governadores do Nordeste, dos quais oito já se manifestaram contrários ao impeachment, almoçaram com o ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, para discutir o mesmo assunto.

Às 17h, Dilma dará continuidade à reunião, desta vez com todos os chefes dos Executivos estaduais, para conversar sobre o plano nacional de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus Zika, e uma campanha de atendimento às gestantes e bebês com microcefalia.

Além dos representantes do Nordeste, já estão com Dilma os governadores do Rio, Luiz Fernando Pezão, do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, de Roraima, Suely Campos, do Amapá, Walder Goés, e de Santa Catarina, Raimundo Colombo. A governadora em exercício do Acre, Nazareth Lambert, também está presente. Assim como o Acre, o Piauí também está representado pela sua vice Margarete de Castro Coelho.

Assinam a nota de repúdio ao impeachment os governadores Rui Costa, da Bahia; Camilo Santana, do Ceará; Flávio Dino, do Maranhão; Jackson Barreto, de Sergipe; Ricardo Coutinho, da

. Para discutir o quadro político nesta primeira parte do encontro, todos os demais governadores também foram convidados.

Além dos representantes do Nordeste, já estão com Dilma os governadores do Rio, Luiz Fernando Pezão, do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, de Roraima, Suely Campos, do Amapá, Walder Goés, e de Santa Catarina, Raimundo Colombo. O governador em exercício do Acre, Ney Amorim, também está presente. Assim como o Acre, o Piauí também está representado pela sua vice: Margarete de Castro Coelho.

Assinam a nota de repúdio ao impeachment os governadores Rui Costa, da Bahia; Camilo Santana, do Ceará; Flávio Dino, do Maranhão; Jackson Barreto, de Sergipe; Ricardo Coutinho, da Paraíba; Renan Filho, de Alagoas; Robinson Faria, do Rio Grande do Norte; e Wellington Dias, do Piauí. Paulo Câmara, de Pernambuco, foi o único governador nordestino que não assinou a nota. Câmara divulgou seu próprio comunicado, no qual evitou criticar abertamente o processo de impeachment que se inicia no Congresso.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir