Política

Dilma cai em lista da Forbes sobre mulheres mais poderosas mundo

A presidente Dilma Rousseff caiu de posição pelo segundo ano seguido no ranking da revista Forbes das cem mulheres mais poderosas do mundo. Agora em sétimo lugar, Dilma esteve na quarta posição no ano passado, tendo chegado ao segundo lugar em 2013. Em 2011 e 2012, ficou em terceiro.

A campeã é a chanceler alemã Angela Merkel, que faz a sua décima aparição na lista, nove delas na primeira posição.

As demais mulheres na frente de Dilma são a americana Hillary Clinton, que pretende ser a candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos, a empresária e filantropa Melinda Gates, a presidente do Fed (banco central dos EUA) Janet Yellen, a presidente-executiva da General Motors Mary Barra, e a diretora-geral do FMI (Fundo Monetário Internacional), Christine Lagarde.

Sheryl Sandberg, diretora de operações do Facebook, Susan Wojcicki, chefe-executiva do Youtube, e Michelle Obama, primeira-dama dos Estados Unidos, completam as primeiras dez posições.

Brasil

Do ano passado para cá, as outras duas mulheres brasileiras que acompanhavam Dilma na lista ficaram de fora.

Graça Foster, ex-presidente da Petrobras, chegou a aparecer na 16ª posição mas renunciou em fevereiro, em meio ao escândalo de corrupção na estatal.

A modelo Gisele Bündchen, que já ficou em 89º lugar, se aposentou da passarela no mês passado.

Chefes

Desde janeiro, oito das mulheres na lista são chefes de Estado -e uma é monarca- que comandam nações com PIB (Produto Interno Bruto) combinado de US$ 9,1 trilhões (R$ 28,7 trilhões) e população de mais de 600 milhões de cidadãos.

As 24 presidente-executivas de corporações listadas controlam receita anual superior a US$ 1 trilhão (R$ 3,15 trilhões) de reais. Dezoito fundaram a própria companhia ou instituição.

 

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir