Dia a dia

Dia dos Pais leva 40 mil pessoas aos cemitérios de Manaus

Manauaras prestam homenagens e relembram momentos de felicidade e aprendizado, dado pelos os seus entes que se foram - foto: Diego Janatã

Manauaras prestam homenagens e relembram momentos de felicidade e aprendizado, dado pelos os seus entes que se foram – foto: Diego Janatã

Aproximadamente 40 mil pessoas visitaram na manhã deste domingo (14), Dia dos Pais, os principais cemitérios de Manaus, como São João Batista, na Zona Centro-Sul, e do bairro Tarumã, na Zona Oeste, com o intuito de homenagear e relembrar os momentos de felicidade e aprendizado, dado pelos os seus entes que se foram.

A jovem Kelly Santos oliveira, vem uma vez ao mês no cemitério do Tarumã para visitar o seu pai Juvenal Oliveira que faleceu em 2004. “Meu pai era um homem muito trabalhador, nunca deixou faltar nada para gente. Toda a vez que precisávamos dele estava sempre no nosso lado. Agora já faz quase dois anos que ele se foi e a saudade ainda dói. Sentimos muita falta dele e se pudéssemos voltar atrás muitas coisas, faríamos diferentes”, lamentou Kelly dizendo que hoje só ficam as lembranças boas do pai.

Já o servidor Welington Rocha, também compareceu ao cemitério para prestar homenagem ao pai, Armando Rocha, que morreu em 2004. “Não importa se ele errar às vezes, ou for injusto com você, todo o filho deve sempre o respeito mútuo. Meu velho era uma pessoa trabalhadora, respeitosa, bem humilde e maravilhoso, sempre ensinava um bom ensinamento para gente. Enquanto outros desejam felicidade, eu desejo ao meu um bom descanso”.

No cemitério São João Batista, a dona de casa, Maria Cristine do Nascimento, que perdeu seu pai Raimundo Castelo do Nascimento no dia 2 de outubro de 1992, explica que mesmo depois de 24 anos, a saudade continua forte.  “Em vida ele era um homem trabalhador esforçado e que fazia tudo pela família.  Ele foi um exemplo para todos nós e os seus ensinamentos vão ficar em nossa família para sempre. Nesta data em que muitos comemoram ao lado do seu pai, eu apenas o homenageio”, disse.

Por Diogo Dias

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir