Economia

Dia dos namorados alavanca movimento no comércio do Amazonas

Embora as vendas tenham crescido, o valor médio dos presentes reduziu e fechou em R$ 300 – Divulgação

As vendas do comércio, em Manaus, na semana do Dia dos Namorados, celebrado na última segunda-feira (12), registraram um crescimento acima do esperado e alcançaram um aumento de 2,7% em comparação ao ano passado. Segundo a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus), o volume de vendas alcançou, aproximadamente, R$ 47 milhões.

O presidente da CDL-Manaus, Ralph Assayag, disse que, para o momento de dificuldades econômicas que todos os setores vivem desde o ano de 2015, passando por 2016, até agora, o resultado foi razoável. Mesmo assim, quando se compara com outros anos, como 2010 e 2014, acaba ficando longe do ideal. “Naquele tempo, o mercado vendia mais, então se comparar os resultados atuais com aqueles, sempre será negativo”, comenta.

Desta vez, o segmento que mais se destacou foi de produtos de confecção, com maior demanda. Ralph disse que esse setor é mais fácil de encontrar e mais barato, além de ter maior variedade.

O economista Ailson Rezende disse que, na nossa região, o que ainda gera emprego é o Polo Industrial de Manaus (PIM) e, mesmo com esse setor em fase de reação, os empregos estão sendo mantidos. “Há essa intenção de compra e foi o que o consumidor fez, aproveitou a data comemorativa para comprar”, observa.

Rezende ressaltou, porém, que o volume de venda cresceu, mas em razão da venda de produtos mais baratos. A média de preços dos presentes, este ano, foi de R$ 300 para baixo. Em anos anteriores sem crise, este mesmo valor variava entre R$ 800 até R$ 1 mil.

 

Leia mais no Jornal EM TEMPO, já nas bancas.

Joandres Xavier
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

grupo
Subir