Sem categoria

Detento é decapitado ao ser transferido para o Compaj

Um grupo de detentos cercou ‘Chester’ e iniciou as agressões com um "estoque" (arma branca) e, em seguida, o decapitaram - foto: divulgação/Polícia Civil

Um grupo de detentos cercou ‘Chester’ e iniciou as agressões com um estoque de arma branca e, em seguida, o decapitaram – foto: divulgação/Polícia Civil

Ao declarar a fundação de uma nova facção criminosa concorrente a Família do Norte (FDN), o detento Winchester Uchôa Cardoso, o ‘Chester’, 35, ex-integrante da FDN, foi decapitado por outros presos dentro de um pavilhão do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), por volta de 17h desta terça-feira (7), onde cumpria pena no regime fechado. ‘Chester’ foi morto minutos depois de dar entrada na unidade prisional.

Um grupo de detentos, até o momento não identificado, cercou ‘Chester’ e iniciou as agressões com um “estoque” (arma branca) e, em seguida, o decapitaram. De acordo com a polícia, ‘Chester’ sofria ameaças dos chefes da facção criminosa FDN, iniciadas após ele se rebelar contra a organização criminosa e declarar que fundaria uma facção denominada “300 Espartanos”, para concorrer na venda de drogas na Região Norte.

‘Chester’ estava preso no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no quilômetro 8 da BR-174 (Manaus-Boa Vista), depois de ser preso com drogas em um apartamento de luxo no Rio de Janeiro, em dia 7 de abril deste ano. Além dele, Ronairon Moreira Negreiros, 31, e Fábio Diego de Mattos Oliveira, o ‘Piu Piu’, 28, também foram presos. O trio foi transferido em junho para Manaus.

A polícia informou, ainda, que há suspeitas de que “Chester” estava no Rio articulando com traficantes cariocas a fundação de uma nova organização criminosa, que seria chefiada por Ronairon. Por temer ser morto por rivais, há um mês Ronairon solicitou isolamento em uma das celas do Compaj. No último mês, em entrevista ao AGORA, a titular da Secretaria-Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai), Tâmara Maciel, informou que a defesa de Ronairon pediu isolamento por conta de uma briga entre os integrantes da FDN.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informou que ‘Chester’ foi transferido para o regime fechado do Compaj por determinação da Justiça. A secretaria informou também que o registro das câmeras do Centro de Operações de Controle (COC) do sistema penitenciário flagrou a ação dos detentos após os agentes de socialização inserir ‘Chester’ no pavilhão com outros presos. A relação com o nome dos internos envolvidos na morte de ‘Chester’ não foi divulgada até o fechamento desta edição.

A Seap abrirá uma sindicância para apurar os internos que participaram da morte de ‘Chester’.

Por Thaís Gama

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir