Sem categoria

Detento do regime semiaberto do Compaj é executado com 22 tiros, na Compensa 2

O caso foi registrado na Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS) - foto: Janailton Falcão

O caso foi registrado na Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS) – foto: Janailton Falcão

O detento do regime semiaberto do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) Nelson Lopes Barreto, o “Bocão”, 28, foi executado com 22 tiros, na noite desse sábado (12). O crime ocorreu na rua do Comércio, bairro Compensa 2, Zona Oeste de Manaus.

De acordo com a polícia, cerca de oito homens não identificados e armados com pistolas calibres 380 e 9 milímetros executaram o detento. Eles estavam em um veículo modelo Saveiro de cor prata que não teve placa não reconhecida.

Segundo o cabo Custódio Bedido, da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), outros quatro suspeitos do crime estavam em duas motocicletas de características não identificadas dando apoio para os ocupantes do veículo. “O Nelson é conhecido no bairro por traficar entorpecentes, agora não sabemos se ele estava devendo o distribuidor da droga ou se tinha invadido a área de venda de algum traficante”, afirmou.

A vítima foi socorrida e levada ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Joventina Dias, mas morreu algumas horas depois de dar entrada na unidade hospitalar.

Segundo testemunhas, a companheira de Nelson, uma mulher identificada como Nara, 33, também foi alvejada com um tiro no rosto. Ela foi levada ao pronto-socorro João Lúcio, onde passou por procedimentos médicos e seu estado de saúde é estável.

A sobrinha do detento, uma adolescente de 16 anos, relatou que Nelson estava na casa dela, quando saiu com a sua companheira e o filho de 3 anos para buscar um videogame que estava dentro do veículo dele. Ao abrir o porta-malas do carro, os suspeitos abordaram o detento e efetuaram os disparos.

“Foram mais de 30 disparos, mas 22 atingiram o meu tio na cabeça, nuca, peito, costas, braços e pernas. A Nara, que estava ao lado dele, foi atingida, mas o filho deles não foi ferido. Esses homens estavam rondando o bairro a procura do Nelson há dois dias, mas não sei porque vieram matá-lo”, informou a jovem.

A adolescente disse ainda que o tio tinha informado a família que estava sendo ameaçado de morte, mas não contou quem era e o porquê das ameaças.
De acordo com a Polícia Militar, “Bocão” cumpria pena pelo crime de tráfico de drogas no regime semiaberto do Compaj, e ao sair da cadeia o detento voltava a traficar no bairro.

O caso foi registrado na Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS) que trabalha com a hipótese de acerto de contas relacionado ao tráfico de drogas. A polícia informou que as imagens das câmeras de segurança de uma residência flagraram o tiroteio e serão analisadas para ajudar na identificação dos suspeitos.

Por Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir