Mundo

Destroços encontrados na Tanzânia eram do boeing da Malaysia Airlines

A Malásia confirmou nesta quinta-feira (15) que um grande fragmento oriundo de destroços de avião descoberto na ilha de Pemba, ao largo da costa da Tanzânia, em junho deste ano, pertence de fato ao avião da Malaysia Airlines MH370, que desapareceu em março de 2014 com 239 pessoas a bordo.

As buscas por mais de dois anos descobriram poucos vestígios da aeronave, um Boeing 777 que sumiu dos radares logo depois de decolar de Kuala Lumpur, capital da Malásia, com destino a Pequim.

Os destroços encontrados serão examinados mais detalhadamente pelos especialistas que procuram qualquer indício sobre as circunstâncias da tragédia.

Além dos fragmentos na costa da Tanzânia, os investigadores confirmaram anteriormente a descoberta de restos do avião na ilha francesa de Réunion, em julho de 2015. Também são investigados vários vestígios encontrados no litoral de Moçambique, da África do Sul e na Ilha Rodrigues.

Por Agência Brasil via Agência Sputnik

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir