Economia

Desempregados do PIM e do comércio estão migrando para a atividade rural

Segundo a ADS, está havendo uma forte migração de demitidos do PIM para a atividade rural – Divulgação

Mais de 80% dos produtores rurais que buscaram cadastramento na Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), este ano, são pessoas que ficaram desempregadas nos últimos anos. De janeiro a março, 13.060 famílias da capital e interior se cadastraram na agência para integrar os programas da instituição contra 6.330 famílias no primeiro trimestre do ano passado.

Atualmente, 55 mil produtores do Amazonas possuem cadastro na agência e são beneficiados pelos programas da ADS. Com a ampliação e aperfeiçoamento das atividades da Agência, aumentou a procura de trabalhadores de outras áreas na tentativa de mudança de ramo e migração para a produção rural.

“Oito em cada dez novos produtores que foram cadastrados na agência neste ano eram ex-funcionários do Polo Industrial ou ex-colaboradores do comércio”, afirmou o presidente da ADS, Lissandro Breval, lembrando que a taxa de desemprego neste mês alcançou a marca de 17,7% no Estado, a maior desde 2012.

Só neste ano, foram movimentados mais de 14 milhões em recursos pelos programas da ADS. A previsão até o final de 2017 é que os recursos para capacitar e treinar os produtores rurais ultrapasse os 88 milhões.

ADS deve investir R$ 88 mi até o fim do ano na capacitação dos produtores

Programas
A Agência de Desenvolvimento Sustentável ampliou de quatro para nove o número de feiras de produtos regionais na capital e no interior. Com isso, aumentou, também, o número de produtores que vendem nesses locais. Antes eram 310, agora são 530 famílias beneficiadas

Em Manaus as feiras da ADS funcionam na Agremiação de Subtenentes e Sargentos da Amazônia (ASA); na Polícia Militar (PM); no Clube dos Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica (Cassam); na Escola Estadual Júlio Cesar de Morais Passos (Cidade Nova) e no Shopping Sumaúma. No interior, as feiras foram implantadas no Rio Preto da Eva, Boa Vista, Iranduba e Parintins.

O Promove (Programa dos Mobiliários Escolar) é outra atividade intermediada pela ADS, onde produtores de móveis da região fornecem os produtos para as instituições de ensino no Estado.

Com informações da assessoria

EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir