Sem categoria

Descoberto no Compaj túnel que seria usado para a fuga de mais de 300 presos

Um túnel com mais de 2 metros de altura foi encontrado na cela 8,do regime fechado, ala 1 do pavilhão 3 do Compaj , durante a revista- foto: divulgação/Seap

Um túnel com mais de 2 metros de altura foi encontrado na cela 8,do regime fechado, ala 1 do pavilhão 3 do Compaj , durante a revista- foto: divulgação/Seap

Durante revista preventiva, na manhã desta segunda-feira (28), foi encontrado um túnel com mais de 2 metros de altura  na cela 8, da ala 1 do pavilhão 3 do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no quilômetro 8 da BR-174.

O buraco seria utilizado para a fuga dos detentos, do regime fechado, afirmou o titular da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Pedro Florêncio.

De acordo com o secretário, pela proporção em que está, o túnel já vinha sendo escavado há mais de duas semanas e seria usado para a fuga de 329 internos que compõe o pavilhão 3 da unidade. Ao todo, são 1.268 internos.

“Segundo as investigações do nosso departamento de inteligência, os detentos iram fugir este fim de semana, seria uma fuga em massa”, disse Florêncio.

O secretário relatou, que recebeu informações de um possível túnel no Compaj. Ele disse ainda, que a atitude dos internos da ala onde foi localizado o túnel, levantou suspeitas da veracidade da informação. “No início da semana uma equipe da Umanizzare Gestão Prisional, que também participou da ação, tentou realizar uma revista minuciosa no pavilhão 3 e os internos criaram dificuldades para que os agentes pudessem entrar, o que nos deu direção para procurar pelo túnel e com a ajuda da Polícia Militar foi encontrada na última cela do pavilhão”.

“Tínhamos a informação de que a fuga ocorreria nesse fim de semana, por isso agimos rápido”, informou o secretário que disse também, que “o túnel só seria utilizado agora, após permissão dos líderes da facção, e que o objetivo era retirar os novos chefões por medo de que houvesse uma nova operação da Polícia Federal (PF)”.

A ação contou também com o apoio do Comando de Policiamento Especializado (CPE). No total, 160 pessoas, entre servidores da Seap, policiais militares e agentes penitenciários da Umanizzare Gestão Prisional participaram da revista.

“No início da semana deveria ter sido realizada a revista, mas os internos criaram dificuldades para os agentes.Esse fato nos deu direção para procurar pelo túnel e com a ajuda da PM foi encontrada na última cela do pavilhão”, disse o secretário

“No início da semana deveria ter sido realizada a revista, mas os internos criaram dificuldades para os agentes”, disse o secretário

Ainda conforme o titular da pasta, o túnel foi escavado a mando de uma organização criminosa do Estado, para realizar a fuga e com isso desmoralizar a sua gestão.

“Isso é a prova de que todos os nossos trabalhos preventivos estão incomodando essa organização e com isso, eles mandaram que fosse construído esse túnel, para realizar essa fuga e me desmoralizar, até mesmo me derrubar da secretaria. Como já falei, na minha gestão, quero colocar ordem no sistema prisional do Estado, quem manda é o estado e não a organização criminosa”, garantiu o secretário.

O comandante do 1º Batalhão de Choque, major Cledemir Silvca, ressaltou que a PM foi acionada para garantir a segurança no procedimento. “Nós agimos para evitar que os detentos atrapalhassem o trabalho de todos. Agimos dentro da legalidade e conseguimos obter êxito no trabalho”, disse.

 O comandante do Batalhão de Choque disse que a PM foi acionada para garantir a segurança no procedimento- foto: divulgação/Seap


O comandante do Batalhão de Choque disse que a PM foi acionada para garantir a segurança no procedimento- foto: divulgação/Seap

Os internos da cela onde foi encontrado o túnel serão levados para o 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP), para prestar depoimento. O túnel será fechado ainda nesta quinta-feira (28), pelos a gentes penitenciários da unidade.

 

Por Mara Magalhães

Colaborou Ana Sena

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir