Dia a dia

Desaparecido há 2 meses, assessor parlamentar do AM está vivo em município paraense, diz delegada

“Ele está vivo e possivelmente abrigado em um município do Pará”, disse a delegada - foto: divulgação

“Ele está vivo e possivelmente abrigado em um município do Pará”, disse a delegada – foto: divulgação

Há mais de dois meses desaparecido, o assessor parlamentar Itamar Marinho Nunes, 44, ainda não foi encontrado. Entretanto, as buscas devem ser encerradas ainda esta semana, de acordo com a delegada titular da Delegacia Especializada em Ordem Política e Social (Deops), Catarina Torres.

De acordo com Catarina, a polícia já tem pistas do paradeiro de Itamar. “Ele está vivo e possivelmente abrigado em um município do Pará”, disse a delegada, que não revelou a cidade para não atrapalhar as investigações.

“Não podemos adiantar mais detalhes das investigações para não atrapalhar a localização dele, mas em breve teremos o desfecho dessa história”, afirmou.

Nunes desapareceu na tarde do dia 30 de outubro do ano passado, ao sair para sacar a quantia de R$ 6 mil, em uma agência bancária localizada na avenida Boulevard Álvaro Maia, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul. O dinheiro seria referente às arrecadações para a compra de produtos que seriam sorteados em bingo de uma feijoada beneficente.

A Polícia Civil definiu duas linhas de investigação: um possível assassinato, o que não se confirmou, e uma viagem para outro Estado.

No fim do mês de novembro do ano passado, uma foto de uma pessoa assassinada, na área do Tarumã, Zona Oeste, circulou pelas redes sociais, dando conta de que a vítima do homicídio era o assessor parlamentar. No entanto, a polícia descartou o assassinato à época.

Itamar Nunes era assessor do vereador Walfran Torres e líder comunitário no bairro compensa, na Zona Oeste. O EM TEMPO tentou contato com a irmã do assessor parlamentar, Núbia Martins Alves, 40, pelo telefone (92) 9 9509-xxxx, mas não obteve resposta.

Por Josemar Antunes

2 Comments

2 Comments

  1. claudio melo

    26 de janeiro de 2016 at 10:41

    Se sujar por 6 mil ? inacreditável, mas acredito na Dra. Catarina . Essa tem poder !

  2. Wilton reis

    26 de janeiro de 2016 at 09:55

    Assessor parlamentar? Ah, então deve ter ido fazer um pós-graduação com os dois barbalhos( o político e o cara do Ministério da pesca).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir