Política

Deputados criticam enaltecimento de Jair Bolsonaro em escola militar no AM

Deputado José Ricardo criticou a postura da escola – foto: Ione Monteiro

Os deputados José Ricardo (PT) e Luís Castro (Rede), durante discurso na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM) na manhã desta quarta-feira (9), criticaram a postura da Escola Militar da Polícia Militar do Amazonas, após um vídeo circular pela internet, em que alunos e professores da instituição, enaltecem a figura do deputado federal Jair Bolsonaro, pré-candidato à presidência da República em 2018, como “único salvador do Brasil”.

De acordo com José Ricardo. essa atitude dos professores militares da escola, lembra a doutrinação nazista da segunda guerra mundial, em que milhões de pessoas foram mortas por questões raciais e preconceituosas.

Leia também:

Escola sem partido? Alunos de Colégio da PM em Manaus chamam Bolsonaro de ‘salvador da nação’

Para o deputado Luiz Castro, da Rede, o episódio em que alunos são induzidos a exaltar a figura do deputado federal Jair Bolsonaro é antidemocrático e disse que a sociedade deve estar atenta a casos semelhantes.

Para Luiz Castro atitude foi antidemocrática

O deputado José Ricardo disse que irá pedir esclarecimentos por meio da comissão de direitos humanos da Assembléia Legislativa sobre o caso.

Entenda o caso:

A Polícia Militar (PM) do Amazonas abriu procedimento administrativo para investigar o vídeo em que alunos do terceiro ensino médio de um colégio militar de Manaus prestam homenagem ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ). A filmagem foi veiculada nas redes sociais do político e mostra uma cerimônia em que policiais fazem dezenas de adolescentes chamar Bolsonaro de “salvação desta nação”.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Amazonas, que repudiou a gravação do vídeo, disse que acompanha as apurações conduzidas pela PM. A Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) também investiga o caso.

O vídeo foi gravado na quadra do Colégio Estadual Professor Waldocke Fricke de Lyra, cuja administração é subordinada ao Comando Geral da PM. Nele, policiais incitam os alunos a repetir elogios ao deputado com frases de cunho patriota.

“Ao tomar conhecimento da divulgação do vídeo, o comandante-geral determinou a abertura de um procedimento administrativo, que será apurado por meio da Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD) da Polícia Militar”, disse a PM, em nota.

Leia também: 

Conselho de Ética da Câmara abre processos contra Eduardo Bolsonaro e Éder Mauro

Procuradoria processa Bolsonaro sob acusação de discriminar quilombolas

Procuradoria pede multa a Bolsonaro e Lula por propaganda sobre 2018

 

 

 

 

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir