Sem categoria

Deputado Pauderney é agredido por grupo pró Dilma no Aeroporto Eduardo Gomes

O deputado foi agredido por conta de sua posição no Congresso Nacional favorável à abertura do processo de impeachment da presidente da República Dilma Rousseff (PT) - foto: reprodução

O deputado foi agredido por causa do seu posicionamento no Congresso Nacional favorável à abertura do processo de impeachment da presidente da República Dilma Rousseff (PT) – foto: reprodução

O Deputado Federal Pauderney Avelino (DEM) foi agredido e chamado de ‘golpista’ por manifestantes do grupo pró-Dilma após desembarcar no início da tarde desta sexta-feira (13), no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, localizado na Zona Oeste da capital.

A ação foi registrada pelo repórter fotográfico do EM TEMPO, Diego Janatã, onde é possível ver um dos manifestantes jogando um cartaz em cima do parlamentar. Após a agressão, Pauderney foi cercado por funcionários do aeroporto.

No vídeo, é possível ver que o deputado, ao desembarcar, para e conversa com um dos manifestantes que insinuou  que o parlamentar estaria contra a democracia, já que apoiou o afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT) votando ‘sim’ para o impeachment na Câmara dos Deputados.  “O senhor foi contra a democracia. Contra os povos indígenas, as mulheres, Zona Franca de Manaus (ZFM)”, gritava um dos manifestantes.

“Vocês estão enganados”, disse Pauderney, que continuou a caminhar pelo saguão do aeroporto.  O deputado foi recebido com cartazes com dizeres “golpistas” e “traidor do povo”.

Em um vídeo enviado pela assessoria de Pauderney ao EM TEMPO Online, ele comenta sobre o ocorrido. “Fui agredido e hostilizado por um grupo insatisfeito com o desfecho da crise promovida pelo governo do PT. A presidente Dilma já está afastada e agora estamos respirando novos ares no Brasil, que está sob nova direção. O país não quer agressão, os brasileiros são pacíficos. O que nós precisamos é de ordem e progresso. Nada disso vai me intimidar, vamos continuar na nossa luta em defesa da democracia e de um Brasil melhor”, comentou.

A assessoria do deputado informou ainda que o parlamentar foi até a Polícia Federal do Amazonas (PF-AM) registrar queixa da agressão, para que esta intolerância não se torne contínua.

Por Kattiúcia Silveira

Confira os vídeos da confusão e da resposta do parlamentar:

Vídeo Diego Janatã

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir