Política

Deputado lança projeto da ponte sobre o rio Solimões

Legenda: Deputado Francisco Souza já coletou mais de 35 mil assinaturas e pretende chegar a 100 mil para viabilizar construção da ponte - foto: arquivo EM TEMPO

Legenda: Deputado Francisco Souza já coletou mais de 35 mil assinaturas e pretende chegar a 100 mil para viabilizar construção da ponte – foto: arquivo EM TEMPO

Com mais de 35 mil assinaturas em mãos, o deputado estadual Francisco Souza (PSC) retoma, hoje (23), no plenário da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), o projeto de construção da ponte sobre o rio Solimões que pretende ligar o Amazonas a Porto Velho/RO por meio da BR-319.

O parlamentar antecipou ao EM TEMPO que já combinou com os deputados de seu bloco partidário que cedam seus tempos de tribuna para a exposição do projeto que será apresentado com imagens e documentos.

Após o discurso será exibido, no salão de eventos da casa, uma maquete da obra e o local também servirá de ponto de coleta de assinaturas. “A ponte rio Solimões é, para mim, além de um sonho, a continuação do grande sonho que foi, outrora, a ponte Rio Negro, que era utópico, impossível e irrealizável”, confessa Souza.

O deputado revela, ainda, que, durante a construção da ponte Rio Negro descobriu um processo realizado pela secretaria da Região Metropolitana de Manaus (RMM) que já havia estudos de impacto ambiental e econômico (registrado em atas) que viabilizavam a construção da ponte Rio Solimões como continuidade do processo de desenvolvimento do Amazonas. “Esse documento existe e consta nos anais do governo do Estado a possibilidade dessa segunda ponte sobre um rio da região”, atesta.

Esse estudo aponta que o lugar mais estreito do Solimões, onde seria viável o erguimento da ponte, fica localizado na comunidade Bela Vista, no quilômetro 55, da rodovia Manoel Urbano (AM-070), que liga Manaus a Manacapuru. “Nos estudos do governo há a nomenclatura ‘travessia do Solimões 3.4’, ou seja, uma ponte com 3,4 quilômetros (200 metros menor que a ponte sobre o rio Negro)”, detalha o deputado.

Integração

Na opinião de Francisco Souza a construção da ponte sobre o rio Solimões vai integrar o Amazonas ao resto do Brasil e do mundo. “Vai ligar o Norte ao Sul; a Venezuela ao Uruguai e o oceano Pacífico ao Atlântico. Ela terá benefícios econômicos, sociais e políticos por dar status ao Estado dentro da nação por meio desse pequeno ponto de 3,4 quilômetros”, estima.

Pelos cálculos do deputado, baseados nos testes geológicos no Solimões, o custo da obra deverá ser o dobro da ponte Rio Negro (cerca de R$ 2 bilhões) por se tratar de um solo mais sedimentar.

Construção nos trará emancipação, diz Souza

Como presidente da Comissão de Turismo e Empreendedorismo da Aleam, Souza acredita que esse projeto trará desenvolvimento sustentável para a região, traduzido em importância por meio do turismo do Norte brasileiro. “Como parlamentar meu papel é de articulação. O meu desejo é retomar a coleta de assinaturas, paralisadas em 2011 por um projeto político pessoal em Iranduba, mais já contabilizamos mais de 35 mil assinaturas e desejamos, até o final do ano chegar a pelo menos 100 mil”, contabiliza Souza.

Após esse abaixo-assinado, o parlamentar avisa que vai encaminhá-lo aos governos do Estado e Federal, a senadores, deputados federais e ministros. “Eu quero ter uma ferramenta em mãos para mostrar a quem quer que seja que 100 mil ou mais cidadãos do Norte estão solicitando e querem a ponte sobre o rio Solimões”.

Na sexta-feira (26) o deputado e uma equipe de assessores estarão na estrada de acesso à comunidade Bela Vista onde serão instaladas duas placas anunciando a construção do empreendimento.

 

Por Náis Campos Jornal EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir