Política

Deputado afirma que não há mais espaço para negociação sobre ajuste fiscal

Após participar nesta segunda-feira (4) de reunião com o vice-presidente Michel Temer, o líder do governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), afirmou que “não há mais espaço para negociação” nas medidas do ajuste fiscal referentes às mudanças na legislação trabalhista e previdenciária, com votação prevista para esta semana.

“Não há mais, evidentemente, espaço porque a negociação nas comissões especiais avançou muito e agora é votar no plenário”, disse Guimarães.

Articulador político do governo da presidente Dilma Rousseff, Temer reuniu os líderes da base aliada e ministros da área econômica para definir os pontos para a provação das medidas.

Guimarães disse ao final da reunião que a base está “em sintonia” e “a viola está afinada” para garantir a aprovação das medidas do ajuste fiscal.

“O governo está feliz e a base está bem, portanto a sintonia está fina e a viola está afinada para a votação de amanhã”, disse o petista.

Segundo ele, a posição do PT, favorável às medidas, é “estratégica” para os demais partidos da base. “O PT engata a primeira marcha, o PMDB, a segunda, e a partir da terceira colocamos o carro para andar na votação”.

MUDANÇAS

Relator da Medida Provisória 664, o deputado Carlos Zarattini (PT-SP) disse após o encontro com Temer que “várias mudanças” foram feitas para “garantir que as regras da previdência sejam mais justas e que nenhum direito do trabalhador seja prejudicado”.

“Já fizemos as mudanças necessárias. Acredito que não seja necessário continuar mudando porque aí chegaríamos ao ponto de praticamente não realizar a MP”, afirmou.

Ainda de acordo com o deputado, os setores do PT críticos ao ajuste tiveram “muitos de seus anseios atendidos” e, por isso, Zarattini acredita que “vai haver unidade na votação”.

Por Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir