Política

Deputada aciona prefeitura de Manaus no MPE por ‘calote’ no Bolsa-Atleta

Alessandra disse que tentou o diálogo com a prefeitura e a Semjel, mas não teve os ofícios respondidos – foto: divulgação

Alessandra disse que tentou o diálogo com a prefeitura e a Semjel, mas não teve os ofícios respondidos – foto: divulgação

A deputada estadual Alessandra Campêlo (PCdoB) vai acionar a prefeitura de Manaus no Ministério Público Estadual (MPE) devido ao calote no pagamento da Bolsa-Atleta Municipal. O auxílio mensal de R$ 4 mil serve para manter atletas e paratletas competindo em alto nível, porém, os mesmos denunciam que a Prefeitura não está pagando a bolsa.

A parlamentar lamenta que a cidade que receberá jogos de futebol na Olimpíada de 2016 não cumpra o que determina a lei.

“Manaus é uma cidade olímpica, os olhos do mundo inteiro vão estar voltados para ela, no entanto, não dá exemplo. Os atletas de alto rendimento do Estado estão desde janeiro sem receber a Bolsa-Atleta Municipal, inclusive alguns não puderem participar dos Jogos de Toronto por falta de apoio”, denunciou.

Ela acrescentou que os que fizeram contrato próximo no final do ano passado só receberam até maio e alguns até junho.

A deputada disse que tentou o diálogo com a prefeitura e a Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), porém, não teve os ofícios respondidos. Por essa razão, ela ingressará com uma representação no MPE contra a Prefeitura para que sejam tomadas as devidas providências.

“O prefeito Artur Neto e o secretário Sildomar Abtibol estão descumprindo uma lei, não é simplesmente não dar a apoio ao atleta. É muito fácil fazer propaganda de que é sede olímpica, difícil é cumprir a tarefa e o dever de casa e é isso que eu vou cobrar do prefeito”, enfatizou a deputada.

Como funciona o programa
Instituído pelo ex-prefeito Amazonino Mendes por meio do Decreto nº 1.507 de março de 2012, que regulamentou a Lei nº 1.595 de 5 de outubro de 2011, a Bolsa-Atleta concedida pela Semjel, no valor mensal de R$ 4 mil, durante o prazo de um ano. Aqueles classificados para as Olimpíadas, Paralimpíadas, Jogos Pan-Americanos e Parapan-Americanos terão acréscimo de R$ 1 mil, recebendo R$ 5 mil.

Têm direito ao benefício atletas amazonenses praticantes de esportes de alto rendimento, em modalidades olímpicas e paralímpicas. A idade mínima é 14 anos.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir