Sem categoria

Depois da alta do dólar, preço do pão francês pode sofrer novo reajuste, em Manaus

Diante da alta do dólar, que afeta insumos como o trigo, e do aumento de outros custos, o preço do pão francês pode ser reajustado em Manaus. Quem afirma é o presidente do Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria do Amazonas (Sindpam), Williams Barbosa. “Vai impactar se os moinhos forem atingidos (pela alta do dólar). Seremos obrigados a repassar esse possível reajuste, se houver, ao consumidor, o que nos deixar ainda mais preocupado” ressaltou Barbosa.

Segundo o presidente, até o momento, as variações da moeda norte-americana, que rege os valores sobre a matéria-prima do trigo e os insumos fixos no ramo de panificação, por enquanto não atingiu o moinho de Manaus, que é administrado pela empresa Trigolar. Mesmo assim, o preço do pão francês pode sofre um repentino reajuste, pois, segundo Barbosa, a qualquer momento, os empresários pode ser pegos de surpresa por conta das variações cambiais, que “fazem mal ao bolso do empresário”.

Queda

Enquanto não reajustam o preço, as panificadoras já amargam queda de 6% no consumo diário de pão. A redução representa uma perda de mais de 18 mil quilos de pães que deixaram de ser consumidos pela população.

Antes, esse consumo mensal era de 192 mil quilos de pães, agora é de 174 mil quilos.  “Nossa maior preocupação é de fato, como vamos conseguir manter os postos de trabalho, pois, sabemos que muitas panificadoras já demitiram e outras ainda vão demitir”, contou o presidente.

De acordo com o Sindpam, as demissões no segmento atingiram 20% do quadro de funcionários de algumas empresas.

Williams comentou ainda que, no primeiro semestre do ano, não foi registrado pelo sindicato nenhum reajuste que possa impactar diretamente o consumidor, mas não descartou a possibilidade de, até o final do ano, ter um reajuste repentino.

Conforme a empresária Paula Costa, proprietária da panificadora Lindopan, os insumos fixos que também agregam o custo diário da matéria-prima interfere diretamente no produto final, ou seja, na maioria dos casos, influencia no repasse dos custos para o consumidor. “Tivemos uma perda na clientela de 20%”, afirmou.

Para o empresário Jonas Neves, dono de uma panificadora na Zona Norte, a crise atingiu o mercado de panificação devido à alta do dólar. Hoje, o valor do pão francês varia entre R$ 7 e R$ 20 em Manaus.

Custos

Hoje, os custos são distribuídos da seguinte forma: 40% com mão de obra, 30% com matéria-prima e os demais 20% são de lucro para o empresário.

Por Mairkon Castro

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir