Dia a dia

Defesa Civil continua com ações de ajuda à população afetada pela enchente no Amazonas

Segundo o órgão, os municípios ultrapassaram a marca histórica do nível do rio. - foto> divulgação/Defesa Civil

Segundo o órgão, os municípios ultrapassaram a marca histórica do nível do rio. – foto> divulgação/Defesa Civil

Mais de 47 toneladas de ajuda humanitária, entre cestas básicas, kit’s dormitório, kit’s de higiene , purificadores de água e hipoclorito de sódio, além de madeira, foram enviadas pela Defesa Civil do Amazonas para auxiliar a população afetada pela cheia dos rios no interior. Segundo o órgão, os municípios ultrapassaram a marca histórica do nível do rio.

Em Fonte Boa o nível recorde do rio foi há 16 anos, quando chegou a 22,24m no mês de julho de 1999. A marca foi ultrapassada e está em 22,71m. Já em Coari, o máximo que o Solimões atingiu foi 17,65m em junho de 2012. Essa medida hoje é de 17,66m.
Para esse município, que já recebeu a primeira remessa de ajuda humanitária, a Defesa Civil do Estado prepara a segunda etapa de atendimento para os próximos dias. Serão 100 kit’s de madeira para atender a demanda das 4.350 mil famílias que tiveram as casas invadidas pela água.

No município de Tefé, que teve o decreto de Emergência homologado no dia 21 de maio, o recorde foi em 2012, onde o rio alcançou 15,24m. Hoje esse nível está 49 centímetros acima do registrado à época, com 15,73m. Para a cidade, que tem mais de 13 mil afetados, já foram enviadas pelo Estado 92 toneladas de socorro emergencial.

Novos municípios

Novos municípios passaram a integrar a lista de Alerta da Defesa Civil do Estado. São eles: Autazes, Urucurituba, Parintins, Barreirinha e Boa vista do Ramos. A condição de Alerta é um sistema que antecede a Situação de Emergência.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir