Sem categoria

Defensoria Pública vai enviar ao MPE-AM relatório contendo reivindicações dos aprovados em concurso público

dpe-am

A reunião foi realizada no auditório da Escola de Serviço Público da Defensoria Pública (Esudpam) foto: Melina Seixas

Após reunião com mais de 400 concursados da Secretaria Estado de Saúde (Susam) do ano de 2014, a Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE/AM) decidiu enviar ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE/AM) um relatório contendo todas as reivindicações dos aprovados. O encontro aconteceu na tarde desta terça-feira (20), na sede da entidade.
Homologada desde março deste ano após uma ação judicial movida pelo MP, a ação pede imediata substituição dos contratos pelos concursados e que todos os contratos terceirizados sejam suspensos.
De acordo com a coordenadora do movimento que luta para que essa nomeação aconteça, Bia Pause, o governo do Estado vem diuturnamente divulgando que não há dinheiro para chamar os concursados, mas em compensação temos provas de que a renovação contratual inclusive com as cooperativas esta acontecendo mensalmente.
“Essas cifras de milhões que estão sendo gastos com terceirizadas, pode muito bem bancar a folha de pagamento dos concursados, daí o governo, nos dá desculpas esfarrapadas e sem nexo. Sabemos da crise financeira que o país atravessa, mas, exigimos respeito com passou e lutou para ser aprovado” ressalta.
Segundo o advogado do setor jurídico da Susam, Dr. Rodrigo Otávio Lobo, essa nomeação gradativa depois da lista que foi homologada em março, ainda não é possível, pois isso se deve a um critério de adequação e de como vai se organizar essas saídas para que serviços básicos não sejam prejudicados.
“Com a mudança da gestão da secretaria, os novos titulares, criaram comissões para se tratar esse assunto relacionado com concurso e nomeações, para que a partir de uma reestruturação, fosse feito um levantamento de impacto na atividade fim, pois, para todos os efeitos não podemos nos livrar de uma hora para outra de servidores que atuam em áreas essenciais, correndo o risco de ter serviços interrompidos” ressaltou o advogado.
Após a reuniam o movimento programa para os próximos dias uma mobilização na frente da sede do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), para cobrar por que a decisão que saiu em março deste ano não foi cumprida pelo executivo estadual.
Por Mairkon Castro
3 Comments

3 Comments

  1. Bia

    23 de outubro de 2015 at 10:50

    As manifestações a partir desse momento o correrão no TJAM e não no MP visto este já ter cumprido o seu papel.
    Agora cabe aos classificados/ aprovados cobrarem da Justiça que se cumpra a ACP sem prevalecer as ilegalidade do Governo d Estado.
    (RENOVACOES DE contratos com terceirizadas ultrapassam 300milhoes reais desde a homologação. O q equivale a 10 meses d salários de todos os 11.646 classificados no concurso.

    • Jean Michel Martins Cardoso

      27 de outubro de 2015 at 15:09

      Boa Tarde,
      Sou mais um dos aprovados no concurso da suam de 2014 para o cargo de motorista de ambulância em 4º lugar da fundação CECON e gostaria de saber para quando está marcado a próxima manifestação em prol da nossa causa.
      E gostaria de salientar que deveria ser mais anunciados nos meios de comunicação ois ha muita gente que foi aprovado e não esta sabendo o que está acontecendo, quanto mais gente souber desse movimento mais pessoas irão comparecer.
      Abraço.

      • Josiane

        8 de novembro de 2015 at 23:47

        Vamos formar um grupo no whatsapp dos concursados de 2014 , para fazermos novas reivindicações ainda esse mês de novembro de 2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir