Cultura

Daniela Alves se apresenta no Café Teatro com o solo Direção Múltipla

Mais que um solo de dança contemporânea, Direção Múltipla é um trabalho multicolaborativo – foto: divulgação

Mais que um solo de dança contemporânea, Direção Múltipla é um trabalho multicolaborativo – foto: divulgação

A bailarina Daniela Alves, de Florianópolis, apresenta nesta segunda e terça-feira (27 e 28) em Manaus, seu primeiro trabalho solo, Direção Múltipla. O espetáculo acontece no Les Artists Café Teatro, às 20h.

Mais que um solo de dança contemporânea – ainda que Daniela seja efetivamente a única pessoa no palco – Direção Múltipla é um trabalho multicolaborativo concebido com a ajuda de uma ferramenta online chamada Direção MúltiplaVirtual, utilizada de 2013 a 2014, onde a bailarina postava vídeos e contava com a intervenção de um grupo de mais de 200 participantes voluntários.

A interação acontecia por meio de comentários, perguntas e sugestões acerca do experimento, que foram aproveitados e transformados em movimentos físicos para criar e gerar novos vídeos, ou seja, novas formas de dançar dentro do projeto, até a construção de uma dramaturgia singular que sustente um solo.

“O Direção Múltipla é um retorno à dança, e emergiu da estagnação provocada por uma série de tensões da vida. Depois de quase cinco anos longe dos palcos, o trabalho surgiu mesmo como ação emergencial. O corpo tinha necessidade de reinventar fisicamente suas próprias problemáticas, e tinha que ser fazendo uma dança”, destaca Daniela.

O projeto e cada um de seus experimentos têm como ponto de partida exatamente o corpo, e não temas previamente estabelecidos ou assuntos específicos a serem abordados. A partir dos movimentos, cria-se a relação com o público, que por meio da ferramenta deixa de ser apenas espectador para ser membro atuante da criação.

“O resultado deste processo é um trabalho que fala de resistência para lidar com forças opostas sem estagnar, uma resistência que não preza por ir contra, mas que tenta encontrar brechas dentro do estado de tensão para que haja fluidez, por meio de flexibilidade. Para resistir, é preciso se mover, é preciso ceder, assumir breves desistências, mas nunca desistir”, descreve a bailarina.

Além dos colaboradores virtuais – um grupo heterogêneo formado por pessoas de diversas áreas profissionais -, quatro diretores dirigem diferentes etapas do processo com o objetivo de dar mais consistência ao trabalho. O projeto já passou por Rio Branco, Porto Velho e irá circular por Manaus, Palmas e Belém – com duas apresentações em cada cidade e a realização de uma oficina viabilizadas pelo prêmio Klauss Vianna da Funarte.

Oficina demonstrativa
Além das apresentações do solo, Daniela Alves irá ministrar pela primeira vez uma série de oficinas teórico-práticas em torno dos conceitos abordados pelo Direção Múltipla. Em Manaus será realizada no dia 29 de junho, das 17h às 22h, no anexo Casarão das Ideias, com cinco horas de duração, e totalmente gratuita.

O objetivo da atividade é convidar os participantes a experimentar no corpo os diversos princípios de movimentação testados pela bailarina ao longo do processo criativo e, ao mesmo tempo, demonstrar parte da pesquisa e a movimentação que surge a partir dos comentários dos colaboradores virtuais e diretores convidados. Nos intervalos da atividade serão exibidos alguns dos vídeos do projeto e haverá espaço para bate-papo entre Daniela Alves e os participantes.

A oficina é destinada ao público em geral, desde que com um mínimo de experiência em práticas corporais voltadas para a dança. As inscrições são gratuitas e limitadas e podem ser feitas pelo e-mail oficinadirecaomultipla@gmail.com, colocar no assunto o nome da cidade de interesse.

Com informações da assessoria

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir