Política

Dallas rompe com grupo político liderado por Silas

O deputado estadual Wanderley Dallas (PMDB) rompeu com o projeto político da Igreja evangélica Assembleia de Deus do Amazonas (Ieadam), considerado o berço político do parlamentar. Dallas foi eleito pela primeira vez vereador em 1996 com o apoio desta congregação. De acordo com o diretor do Departamento Parlamentar da Igreja Assembleia de Deus do Amazonas (Dpiadam), Pastor Chagas, a saída de Dallas do grupo político foi motivada pelo fato do parlamentar ter seguido caminho oposto do deputado federal Silas Câmara (PSD) nas eleições de 2014.

“Essa foi uma escolha dele. Ele saiu por decidir fazer parte do apoio contrário da maioria dos membros do Dpiadam”, informou Chagas.

Nas eleições do ano passado, Dallas apoiou a candidatura ao governo do atual ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga – que preside o PMDB no Amazonas – que perdeu as eleições para o governador reeleito, José Melo (Pros), que obteve 55,77% dos votos válidos e teve apoio de Silas Câmara.

Com a saída de Dallas do projeto político da Ieadam, existiam relatos que ele estivesse tentando ingressar em outra igreja, mas essa informação foi negada pela assessoria do deputado.

“O deputado Dallas continua na Assembleia de Deus mesmo não fazendo mais parte do projeto político do deputado federal Silas Câmara. Ele saiu por não concordar com o atual cenário político do grupo”, afirma a assessoria do parlamentar.

O programa de rádio apresentado pelo deputado seria outro viés para sua saída deste grupo e até da igreja. Dallas possui um programa de rádio na Rede Boas Novas (RBN) que tem 24 anos no ar e, segundo informações confidenciais, a Ieadam pedia o programa do parlamentar, no qual se negou a ceder. Com isso, Dallas estaria resolvendo ser pastor em outra igreja. Por telefone, Silas Câmara disse não ter conhecimento sobre a saída de Dallas de seu grupo político e que não poderia falar sobre o assunto por não ter participado da reunião com os membros da Dpiadam. “Não posso falar sobre isso, só quem pode falar é o pastor Chagas que participou da reunião”, acrescentou.

Chagas confirmou a saída de Dallas do projeto político, mas afirma que o deputado não saiu da Ieadam.

Outra especulação que girava em torno deste imbróglio político seria uma suposta expulsão da igreja, o que também foi negada pelo diretor da Dpiadam.

No ano passado a mídia local repercutia um vídeo que mostrava a expulsão de um pastor de uma igreja localizada no bairro São Jorge, Zona Oeste, pelo vice-presidente da Igreja Assembleia de Deus no Amazonas, Moisés Melo.

Por Henderson Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir