Cultura

Cursos de autoconhecimento por meio da arte são ministrados por Nelson Falcão em Manaus

‘Vivências em arte contemporânea’ busca estimular nos participantes a percepção da arte no momento atual - foto: Divulgação

‘Vivências em arte contemporânea’ busca estimular nos participantes a percepção da arte no momento atual – foto: Divulgação

O artista plástico Nelson Falcão volta a orientar cursos que estimulam o autoconhecimento por meio da arte. O primeiro, ‘Vivências em arte contemporânea’, será realizado nesta quarta (28) e quinta-feira (29), na Faculdade Martha Falcão, e os demais, ‘Estética da arte’ e ‘Vivências em pintura’, estão marcados para os dias 1º, 8, 15 e 22 de outubro, no mesmo local.

As vagas são limitadas e qualquer pessoa interessada pode se inscrever, por meio do WhatsApp 98802-4432. Os cursos são resultado de uma parceria entre a Faculdade Martha Falcão e o Instituto Dirson Costa de Arte e Cultura Amazônicas.

‘Vivências em arte contemporânea’ busca estimular nos participantes a percepção da arte no momento atual. “Esse curso é uma tentativa de fazer com que as pessoas compreendam o que é a linguagem da arte contemporânea”, explica Nelson Falcão, que é formado na Faculdade Belas Artes de São Paulo e possui especialização em história da arte. “É comum surgirem questionamentos como, ‘Isso pode ser considerado arte?’, em relação à arte conceitual como instalações e performances. Vamos responder a questões como essa utilizando exemplos de artistas que estão nesse segmento e também a partir de vivências”.

O curso teórico ‘Estética da arte’ é dedicado à análise das quatro categorias estéticas da humanidade: o feio, o belo, o grotesco e o sublime. “Essas categorias serão contextualizadas com o cotidiano do público”, destaca o artista plástico.

Imersão

De caráter mais prático, o curso ‘Vivências em pintura’ tem como objetivo oferecer algumas orientações técnicas para os alunos. “A ideia é permitir que os participantes experimentem algum tipo de imersão, incentivada por motivadores sensoriais, como a música, algumas percepções táteis, a partir de texturas, e até aromas”, comenta Falcão.

Cada um tentará traduzir essa experiência subjetiva para a linguagem da pintura. “Não é preciso que o aluno pinte algo figurativo, pois a ideia é que ele abstraia determinado sentimento”, destaca o artista. “É um curso bem diferente e tento, de fato, conduzir quem nunca experimentou um processo criativo a entrar em contato com o mesmo caminho de um artista de verdade”.

Os cursos dessa parceria entre a Faculdade Martha Falcão e o Instituto Dirson Costa de Arte e Cultura Amazônicas não possuem caráter de arteterapia, e buscam estimular que o público interessado vivencie processos de autoconhecimento. Nelson Falcão observa que o grupo que tem frequentado essas aulas é “extremamente heterogêneo.

“Há desde estudantes de cursos de artes visuais, que buscam mais conhecimento, até designers, publicitários, médicos e gente que já se aposentou e busca uma nova atividade para se ocupar”, conta o artista plástico.

Por Luiz Otávio Martins do EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir