Cultura

Cursos da SEC e MinC orientam sobre editais

Robério Braga diz  que o objetivo dos trabalhos é ser  prático e dinâmico – foto: Diego Janatã

Robério Braga diz
que o objetivo dos trabalhos é ser
prático e dinâmico – foto: Diego Janatã

Tornar os editais públicos mais acessíveis, facilitar o processo de inscrição e mostrar as políticas de incentivo são alguns dos enfoques que serão abordados hoje, às 16h, no auditório do Palacete Provincial (Praça Heliodoro Balbi, s/nº, Centro), durante as oficinas de orientação sobre os editais Pontos de Mídia Livre, de Pontos de Cultura Indígena e de Cultura de Redes lançados pelo Governo Federal. O evento é uma realização em parceria com o Governo do Estado/Secretaria de Cultura e a Representação Regional Norte do Ministério da Cultura (MinC).

As oficinas terão como palestrante o chefe da Representação Norte, Delson Cruz, e a participação é aberta ao público em geral, especialmente aos artistas e interessados em participar dos editais do MinC. As oficinas gratuitas acontecem durante todo o mês de agosto em diversas cidades do Brasil.

Os editais foram lançados pela Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC) do Ministério, no dia 2 de julho, em parceria com as Representações Regionais, secretarias de Cultura das cidades participantes e a sociedade civil.

“Nossa intenção no apoio é oferecer ao público um panorama conceitual e político, com uma leitura da ficha de inscrição para entender o que está sendo solicitado no edital, e com um passo a passo de como fazer para participar”, explica o secretário de Estado da Cultura, Robério Braga.

Para o palestrante das oficinas, Delson Cruz, no Norte se vive uma realidade onde a cultura pulsa com extrema força, em manifestações como o boi, quadrilhas juninas, carimbó e muito mais. “Mas os processos se desenvolvem essencialmente pela mobilização da sociedade”, esclarece.

Na oficina serão abordados temas como prazos, documentação e anexos necessários, para que ninguém perca a oportunidade de participar porque não sabe como preencher um formulário. Para facilitar o acesso à informação, foram criados manuais online com perguntas e respostas sobre cada um dos editais, que estão disponíveis no link www.cultura.gov.br/editais2015.
Os três editais lançados pelo MinC em 2 de julho de 2015, para fomento de iniciativas relacionadas à Política Nacional de Cultura Viva, irão liberar R$ 13,4 milhões para 210 iniciativas culturais.

O edital Pontos de Cultura Indígenas irá permitir o fomento direto a 70 comunidades e organizações indígenas com prêmios no valor de R$ 40 mil.

Já o edital Pontos de Mídia Livre vai premiar 80 iniciativas em âmbito nacional, estadual e local, além de conceder 50 antenas de conexão à internet para iniciativas classificadas. Serão destinados R$ 5 milhões para este edital.

Para a área de Cultura de Rede, serão dois editais. O primeiro é voltado para redes culturais locais e premiará 40 iniciativas com R$ 50 mil cada. O segundo destinará R$ 100 mil (cada) a 10 projetos de abrangência regional e R$ 200 mil (cada) a 10 projetos de enfoque nacional.

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir