Sem categoria

Cúpula se reúne para discutir excesso de queimadas e falta de chuva na capital

O SCI foi criado no último dia 26 de setembro visando estabelecer um canal de comunicação mais rápido que possibilitasse a ação de todos os órgãos em uma ocorrência ao mesmo tempo. - foto: Arthur Castro

O SCI foi criado no último dia 26 de setembro visando estabelecer um canal de comunicação mais rápido que possibilitasse a ação de todos os órgãos em uma ocorrência ao mesmo tempo. – foto: Arthur Castro

O grupo de trabalho montado para atender aos diversos focos de incêndios e dificuldades do clima em Manaus e região, Sistema do Comando de Incidentes (SCI), se reuniu nesta terça-feira (6), pela primeira vez, para fazer  um balanço das atividades realizadas até o momento.  A reunião ocorreu durante a tarde na Casa Militar e da Defesa Civil, localizada na Compensa.


O SCI foi criado no último dia 26 de setembro visando estabelecer um canal de comunicação mais rápido que possibilitasse a ação de todos os órgãos em uma ocorrência ao mesmo tempo. Um grupo da ferramenta de mensagens WhatsApp está criado e vem contribuindo no objetivo. Executivos estão em contato constante nos últimos casos registrados.

Diversos órgãos públicos do município formam o colegiado que surgiu com a necessidade do Corpo de Bombeiros receber apoio da Defesa Civil, no sentido de trabalhar em conjunto para atender e amenizar o número alarmante de focos de incêndios. Casas continuavam a pegar fogo e com o aumento de ocorrências em áreas verdes, o trabalho ficou sobrecarregado apenas para o Corpo de Bombeiros.

Ocorrências

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, Jair Ruas, o número de ocorrências do mês de julho até setembro já atingiu 337 casos registrados apenas em Manaus, 115 a mais do que no mesmo período no ano passado. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) divulgou recentemente que o número de focos de incêndios em todo o Amazonas já alcançou 11.439 e desses, 5.872 apenas no mês de setembro.

Os focos partem principalmente de municípios da região sul do Estado e têm sido os principais causadores da grande massa de fumaça que tem se concentrado por cima de Manaus e região metropolitana. A Defesa Civil, representada pelo secretário executivo Anibal Gomes, já disponibilizou dois carros pipas para a brigada de incêndio por um período de seis meses. O Exército também está se mobilizando para conseguir mais três caminhões pipas para os Bombeiros.

Jair Ruas também chamou atenção para os vendavais e rajadas de ventos que são característicos do mês de outubro e já derrubaram cerca de 40 árvores com ventos de até 56 km/h. Nesse sentido, a brigada já entrou em contato com o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) para serem disponibilizados mais dois motosserras que ajudarão nas ocorrências de árvores caídas em vias públicas.

A chefe da Divisão de Meteorologia do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), Jaci Saraiva, explicou que nesse início de outubro está se dando início a transição da estação seca para a estação chuvosa. A estação seca que começa em junho e vai até setembro, já começa a enfraquecer no início de outubro. Mas Jaci salientou que a chuva de hoje não terá repetição já nos próximos dias, e sim no fim do mês de outubro quando vai começar de vez o período de chuvas. O atraso do início do período chuvoso já é previsto pelo Sipam.

As Secretarias de Educação do Município e do Estado, Semed e Seduc se comprometeram em atuar na conscientização em escolas e em comunidades divulgando a importância de prevenir os focos de incêndios através de ferramentas de comunicação e informação.

Fazem parte do SCI as secretarias de Defesa Civil Municipal, Gabinete de Gestão Integrada (GGI), Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Batalhão Ambiental da Polícia Militar, Secretaria Municipal de Finanças (Semef), Secretaria Municipal de Educação (Semed), Corpo de Bombeiros e Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).

Por Joandres Xavier

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir