Política

Cunha se diz surpreso com placar sobre reeleição para cargos do Executivo

Antes de retomar as votações sobre a reforma política, nesta quinta-feira (28), no plenário da Câmara dos Deputados, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que ficou surpreso com o placar da votação que aprovou o fim da reeleição para cargos do Executivo.

O fim da reeleição para presidente da República, governador e prefeito foi aprovado ontem (27) por 452 votos a 19 e 1 abstenção.

“Me surpreendi, sim. O plenário, em um certo tempo, toma consciência”, comentou Cunha, antes voltar ao plenário para retomar a votação da reforma política.

O plenário debate hoje a possibilidade de mandatos maiores do que quatro anos para o Executivo, para compensar o fim da reeleição. Cunha defende que os mandatos permaneçam com quatro anos de duração.

“Acho que quatro anos é um bom tamanho de mandato. Cinco anos pode ser muito tempo sem eleição. È um debate muito polêmico, é difícil”, disse.

Como a reforma política está sendo tratada em Proposta de Emenda à Constituição (PEC), o fim da reeleição precisa ser aprovado em segundo turno na Câmara para depois ser apreciado, também em duas votações, pelo Senado.

A proposta aprovada não se aplica aos prefeitos eleitos pela primeira vez em 2012 e aos governadores também eleitos pela primeira vez em 2014, nem a quem os suceder nos seis meses anteriores ao pleito.

 

Por ABr

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2016 EM TEMPO Online. Todos Os Direitos Reservados.

Subir