Esportes

Cristaldo tem média de gols superior à de Alecsandro, mas perde de Barrios

Cristaldo foi um dos destaques na vitória do Palmeiras – foto: divulgação

Cristaldo foi um dos destaques na vitória do Palmeiras – foto: divulgação

O atacante Cristaldo foi a grande surpresa da escalação do técnico Marcelo Oliveira na vitória do Palmeiras por 2 a 0 sobre o Rosario Central, nesta quinta-feira (3), pela Libertadores. Jogador com o nome mais gritado pelos torcedores antes do início do jogo, ele correspondeu às expectativas com um gol marcado e boa performance, dando dinamismo ao ataque alviverde no primeiro tempo.

Último na fila do técnico entre as opções de titularidade na posição, o centroavante argentino tem estatísticas equiparáveis às de seus concorrentes.

Desde 2014 no clube, ele tem 71 jogos e 18 gols, com média de um marcado a cada quatro jogos.
Trata-se de média inferior à de Barrios, com 24 partidas e oito gols, um a cada três jogos, mas superior à de Alecsandro, que tem 27 jogos e cinco gols, ou seja, cerca de um gol a cada cinco partidas.

No entanto, a média de Cristaldo é prejudicada principalmente por sua primeira temporada, quando fez 19 jogos e apenas dois gols, e o Palmeiras esteve próximo do rebaixamento no Brasileiro.

Em 2015, ele marcou 14 gols em 46 partidas, e em 2016, são seis partidas e os mesmos dois gols de seu primeiro ano no clube.

Assim, mesmo como terceira opção do treinador e normalmente jogando apenas parte do segundo tempo, o argentino tem média de gols de 3,25 nos dois últimos anos, estatística parecida com a do badalado Lucas Barrios no clube.

Em entrevista após a vitória, Cristaldo comentou o fato de normalmente atuar por pouco tempo.

“O Palmeiras tem um ótimo elenco. Temos que estar sempre ligados quando entramos em campo, porque é uma maneira de mostrar ao treinador que queremos jogar. Nem que seja por cinco ou dez minutos, temos que estar ligados”, disse, falando também em nome do compatriota Allione, autor do segundo gol da partida.

CARISMA

Com declarações descontraídas em entrevistas e em redes sociais, Cristaldo tornou-se um xodó da torcida palmeirense. Na coletiva, ele explicou a origem da hashtag “#ajudanoix”, que já se tornou clássica na internet, utilizada por fãs e pelo próprio clube em campanhas.

“Foi quando estávamos dependendo do Santos ganhar do Vitória para escapar do rebaixamento, em 2014. Estávamos no bus [ônibus], já sabíamos que não íamos ser rebaixados, então estávamos comemorando, aí estava passando o replay do jogo do Santos e eu comecei a gritar ‘ajuda nós, Santos’, todo mundo começou a brincar, e o Palmeiras também tomou como hashtag”, conta.

Por: Folhapress

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir