Economia

Crise gera oportunidades para a compra de imóveis no Amazonas

A crise econômica pela qual passa o país é também sinônimo de oportunidades para a concretização do sonho da casa própria. Para o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Amazonas (Sinduscon-AM), Eduardo Lopes, o momento é propício para quem tem “dinheiro em caixa” comprar um imóvel.

Segundo ele, as empresas oferecem vantagens e promoções para dar conta da grande oferta que existe no mercado local atualmente. “Para as incorporadoras, a situação não está boa, mas para quem tem dinheiro em caixa, o momento é bom para comprar um imóvel em Manaus”, avaliou.

A avaliação do presidente do Sinduscon-AM ocorre em um momento em que construir está mais oneroso na capital amazonense. De acordo com o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em parceria com a Caixa Econômica Federal, apresentou variação de 0,31% no Amazonas em junho, ficando 0,20 ponto percentual abaixo da taxa de maio (0,51%).

Porém, no acumulado dos últimos 12 meses, a taxa registrada de 5,96% ficou acima dos 5,77% verificados nos 12 meses imediatamente anteriores. Segundo Eduardo Lopes, o aumento no custo amazonense da construção ainda está abaixo de outros índices que tiveram um aumento maior, como é o caso do que mede a inflação official – o IPCA -, que, ontem, acelerou e atingiu 8,89% nos 12 meses encerrados em junho, segundo informou o IBGE.
“O setor vive um momento de dificuldades e tem alguns problemas que o deixa desaquecido”, disse o presidente do Sinduscon-AM.

Alta

Conforme o IBGE, o custo da construção no Amazonas, por metro quadrado – que em maio fechou em R$ 935,94 -, em junho passou para R$ 938,85, sendo R$ 552,20 relativos aos materiais e R$ 386,64 à mão de obra. A parcela dos materiais apresentou variação de 0,52%, caindo 0,35 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,87%).

A mão de obra não registrou variação no mês. Os acumulados do ano são 4,35% (materiais) e 0,00% (mão de obra).

Por Anwar Assi EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir