/* */
Dia a dia

Crimes contra homossexuais em Manaus não são casos de homofobia, indica SSP-AM

Em 3 anos, apenas um caso de homofobia foi registrado no Amazonas, garantiu o secretário – Arthur Castro

O secretário de Segurança Pública (SSP-AM), Sérgio Fontes, afirmou na tarde desta segunda-feira (20) que os 52 homicídios contra homossexuais, registrados entre 2015 a 2017 em Manaus, não foram motivados por homofobia.

“Nestes três anos, só tivemos um assassinato ocorrido porque a pessoa era homossexual. Todos os outros foram motivados por crime contra o patrimônio, que é quando há intenção de roubar algo da vítima, por rixa ou até acerto de contas relacionado ao tráfico de drogas”, falou o titular da SSP.

Ainda segundo o secretário, o relatório da Bahia fez uma conta simples dos números de homicídios contra os homossexuais, que podem ser considerados altos, mas não levou em consideração a motivação dos crimes. “Eles fizeram um apanhado de todos os crimes, mas não é assim. É necessário saber a motivação do crime. O fato de matar um homossexual não pode estar diretamente ligado à orientação sexual da pessoa, assim como o fato de uma pessoa negra ser morta, não pode ser intitulado como racismo”, explicou Fontes.

De acordo com a titular da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Graça Prola, há um projeto para a implantação de uma delegacia especializada em crimes como discriminação racial, religiosa e preconceito para atender, com mais comodidade, as vítimas destes tipos de crimes. “Queremos humanizar cada vez mais o atendimento para essas pessoas. Além dos casos de preconceito, há uma questão social, que é quando o adolescente ou o jovem se assume homossexual e as famílias não aceitam. Nós vamos fornecer uma assistência maior”, disse.

Ana Sena
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir