Dia a dia

Criança indígena morre em hospital após atropelamento

Um indiozinho de 2 anos e meio morreu na manhã deste domingo, após nove meses internado em estado grave em Manaus. A criança, que era da etnia Apurinã, foi trazida do município do Careiro Castanho (90 km de Manaus), em setembro do ano passado, após ser atropelada.

A mãe da criança indígena contou que até hoje o atropelador nunca foi preso. “Ele apenas nos ajudou após o acidente, ao nos encaminhar para o hospital do município e dar cerca de R$ 280 para meu marido e, desde lá, sumiu”, reclamou Desilene Silva da Conceição.

José Abraão Silva Conceição, que na época do acidente ainda tinha um ano, foi atropelado pela picape modelo Saveiro, de placa NOZ-4769, de propriedade de Paulo da Gama Maciel. Segundo a mãe da vítima, Paulo nem atende mais as ligações feitas por ela e pelo marido.

 

Ao longo desses nove meses, a criança ficou internada no Pronto-Socorro Infantil do Hospital João Lúcio, na Zona Leste. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), durante a internação de José Abraão foram realizadas duas cirurgias na cabeça, mas ela pegou uma infecção generalizada e não resistiu.

A criança será sepultada no Careiro Castanho, onde morava com os pais.

Wal Lima
EM TEMPO

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Subir