Política

Criação de CPI da gasolina fica na mão do presidente da CMM

A criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que pretende investigar um possível cartel de preços de gasolina em Manaus, corre o risco de não sair do papel. A proposta do vereador Mário Frota (PSDB) encontra-se na mão do presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto (PHS), segundo afirma o autor da proposta.

De acordo com Frota, o requerimento de criação de CPI teve 14 assinaturas. Cinco parlamentares, porém, tentaram retirar seus nomes para criação da proposta, sendo barrados pelo regimento interno da Casa. Frota explica que, ao assinar a propositura, os vereadores não poderiam retirar seus nomes, isso devido a exigências do próprio regimento, fato esse, que efetivou a criação da CPI.

Contra sua vontade, mas, seguindo conselho do presidente da CMM, vereador Wilker Barreto, Frota aceitou fazer uma audiência pública para ouvir todos os representantes envolvidos. Assim, o grupo se comprometeu que no dia 8 de setembro, entregariam todas as exigências dos parlamentares. Entretanto, o grupo não cumpriu com o acordo.

Dessa forma, Frota explica que a criação da CPI da gasolina, está como decisão do presidente da Casa, que pode ou não criar a Comissão Parlamentar de Inquérito. “Eu coloquei essa questão na mão do presidente, se ele quiser ele convoca. Assim como ele pode colocar em prática, ele pode impedir, caso alegue a não existência do fato concreto, mas tem sim fato concreto, uma vez que temo a gasolina mais cara do Brasil, uma vez que temos uma refinaria no nosso quintal”, disse Mário.

O presidente da CMM, vereador Wilker Barreto, explicou que o assunto está sendo amplamente discutido junto a Comissão de Defesa do Consumidor (Comdec) e o Ministério Público do Estado (MPE), e que ele deve aguardar o posicionamento da Comissão. “Caso não tenha conversa, eu irei entrar direto com uma Ação Civil Pública”, disse Wilker.

Por Henderson Martins

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir