Dia a dia

Crescem os ‘atropelamentos’ de árvores em Manaus; o nono de 2016 ocorreu nesta manhã, na Efigênio Salles

As pessoas que atropelam arvores são penalizadas pelos atos com multas que variam de 51 a 250 UFM, ou seja, de R$ 4,7 mil a R$ 23,2 mil - foto: Ione Moreno

As pessoas que atropelam arvores são penalizadas pelos atos com multas que variam de 51 a 250 UFM, ou seja, de R$ 4,7 mil a R$ 23,2 mil – foto: Ione Moreno

Mais uma arvore foi ‘atropelada’ em Manaus, desta vez na avenida Efigênio Salles, Zona Centro-Sul de Manaus, na manhã desta segunda-feira (3). Ao todo, nove árvores foram atropeladas entre janeiro e outubro na cidade, conforme dados da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

No caso de hoje, o condutor do Renault Sandero azul marinho, placa JXV-9343, que preferiu não ter o nome divulgado, informou que estava trafegando pela Efigênio Sales no sentido bairro/Centro, quando um veículo saiu do condômino de mesmo nome e o ‘trancou’; para não bater em outros veículos, segundo ele, teve que jogar o carro para o canteiro central da via e acabou atropelando a arvore.

O motorista ainda informou ter anotado a placa do veículo que causou o acidente e conseguiu localizar o condutor, mas preferiu não revelar a placa e nem o nome da pessoa.

Agentes do Instituo Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans) estiveram no local da ocorrência. O carro foi retirado por um guincho particular.

A Semmas informou que vai buscar identificar o responsável pelo acidente para que possam ser tomadas as providências legais. Uma equipe da gerência de corte e poda irá ao local para avaliar a extensão dos danos causados à arborização do canteiro central da via.

Balanço
Conforme a Semas, de janeiro a outro desde ano, nove arvores foram atropeladas em Manaus, sendo duas somente neste início de outubro. A área de maior ocorrência é na avenida Djalma Batista, na Zona Centro-Sul.

No último dia 26 de setembro, uma S10 de placa PHB-0687 subiu no canteiro central da via e atingiu quatro árvores de ipê de uma só vez.

Ainda conforme a secretaria, as pessoas que atropelam arvores são penalizadas pelos atos com multas que variam de 51 a 250 Unidade Fiscal do Município (UFM), ou seja, de R$ 4,7 mil a R$ 23,2 mil, além de plantar mudas das mesmas espécies que foram atingidas.

O motorista responsável pelo atropelamento também assina um termo de ajustamento de conduta ambiental se comprometendo de fiscalizar as mudas por 60 dias, caso a arvore que foi plantada sofra algum dano nesse período ele terá que plantar novamente outra muda.

Por Mara Magalhães
EM TEMPO Online

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Subir